Tamanho do texto

Revelado pelo Corinthians, meia chega ao clube animado pela possibilidade de trabalhar com o técnico José Mourinho

Willian é apresentado no Chelsea
Site oficial
Willian é apresentado no Chelsea

Após acertar todos os detalhes, o meia brasileiro Willian foi finalmente confirmado no Chelsea. Através de seu site oficial, o clube inglês anunciou, nesta quarta-feira, a contratação do ex-corintiano, que vestirá a camisa 22 e disse estar realizando um sonho ao ser jogador do time.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

"Eu sempre torci pelo Chelsea. Todas as vezes que vinha a Londres, tentava assistir a um jogo do clube, porque meu sonho era jogar aqui. Finalmente ele se tornou realidade", declarou Willian.

Após acertar sua saída do Anzhi, o meia chegou a fazer exames médicos no Tottenham. Mas, de última hora, o Chelsea enviou uma proposta de 37 milhões de euros (R$ 118,5 milhões), superior à dos rivais de Londres, e conseguiu concretizar a contratação. "Quando a oferta do Chelsea chegou para mim, não pensei em nada. Só disse para mim mesmo que viria para cá. E por isso estou feliz agora, o Chelsea sempre foi minha primeira escolha", admitiu.

Na equipe inglesa, Willian será comandado pelo português José Mourinho, treinador polêmico e, segundo alguns atletas, de difícil convivência. Para o brasileiro, no entanto, a experiência será importante para a carreira. "Será um imenso prazer trabalhar com Mourinho, ouví-lo e aprender com ele. Tenho certeza que vou crescer profissionalmente e já estou ansioso para o treinamento. Por tudo o que ganhou, ele é um dos melhores técnicos do mundo. Vou aprender muito com ele e evoluir como jogador de futebol", elogiou.

Por fim, questionado se a transferência para o Chelsea trará, como consequência, uma maior lembrança de Luiz Felipe Scolari para as próximas convocações da seleção brasileira, Willian disse que isso é consequência. Ainda admitiu que deseja jogar a Copa do Mundo de 2014, no Brasil, mas ressaltou que, antes, é necessário fazer um bom trabalho no clube.

"Ganhar meu espaço na seleção brasileira e ser convocado para a Copa do Mundo não depende de mim. Eu vou trabalhar forte pelo Chelsea para mostrar do que eu sou capaz. E eu tenho certeza que um possível chamado será consequência. Isso se aplica a qualquer jogador. Se você trabalha duro e tem boas atuações pelo seu clube, ganhará oportunidade na seleção. Aí, terá que agarrá-la com as duas mãos", encerrou o meia, que, no Chelsea, terá a concorrência de Oscar, Hazard, Mata, De Bruyne, Ramires e Schurrle.

*Com Gazeta

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.