Tamanho do texto

Volante do São Paulo alimentou polêmica e fez piada de rival que trocou beijo com amigo

Emerson e Wellington em lance de jogo entre Corinthians e São Paulo
Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians
Emerson e Wellington em lance de jogo entre Corinthians e São Paulo

O volante Wellington demonstrou preconceito e alimentou a polêmica ao falar sobre o ‘selinho’ que o atacante do Corinthians Emerson Sheik deu em um amigo, na semana passada. Depois de ter quebrado uma série de 12 jogos sem vitórias no Campeonato Brasileiro, o meio-campista do São Paulo descartou a hipótese de comemorar da mesma forma que o atacante rival.

Deixe seu comentário para esta notícia

"Aqui não pode isso, é um time de homem. Não tem isso não", afirmou o meio-campista, na última resposta de sua entrevista coletiva e já deixando a bancada da sala de imprensa.

A polêmica começou quando Emerson exibiu nas redes sociais a fotografia de um beijo em seu amigo Isaac Azar, com uma mensagem de protesto contra o preconceito. A imagem gerou críticas de torcedores corintianos e, na época, Wellington também ironizou o adversário.

Por meio do Twitter, na semana passada, o volante são-paulino escreveu a seguinte mensagem, sem citar nome. "Eu não iria comentar nada, mas a Hebe voltou", provocou o atleta. Veiculada depois da vitória do Corinthians sobre o Coritiba, a fotografia tornou Sheik alvo de protestos de corintianos.

Um dia depois que a foto foi exibida, um pequeno grupo de corintianos esteve no CT Joaquim Grava e protestou contra o atacante. Poucos dias depois, integrantes da Gaviões da Fiel também estiveram no local e conversaram com o atleta, que usou novamente as redes sociais para pedir desculpas aos torcedores que se se sentiram ofendidos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.