Tamanho do texto

Mesmo em posição de impedimento, Fabinho marcou gol de placa neste sábado e ajudou a equipe catarinense a sair da zona de rebaixamento do Brasileirão

Depois de cinco rodadas, enfim o Criciúma deixou a zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro. Na noite deste sábado, a equipe contou com dois golaços para vencer o Coritiba por 2 a 1 e com a derrota da Ponte Preta para deixar a situação incômoda.

Deixe o seu recado e comente esta notícia com outros torcedores

Fabinho comemora gol do Criciúma na vitória sobre o Coritiba
Fernando Ribeiro/Futura Press
Fabinho comemora gol do Criciúma na vitória sobre o Coritiba

Os gols do Tigre foram marcados ainda no primeiro tempo. Aos 33, Suéliton arrancou em velocidade, deixou um marcador para trás e bateu cruzado, rasteiro, para abrir o placar. Dois minutos depois, Fabinho recebeu, em posição de impedimento na área, dominou para o alto e virou uma bicicleta que encobriu Vanderlei. Júlio César descontou, de falta para o Coxa na segunda etapa.

Confira a classificação e a tabela de jogos do Brasileiro

Agora com 17 pontos, o Criciúma ocupa a 15ª posição, mas ainda pode ser ultrapassado pelo Atlético-MG, que joga neste domingo. Já o Coritiba, estacionado nos 24 pontos, ainda é o sexto, mas pode perder duas posições até o fim da rodada.

Para se reabilitar, o Coxa recebe o Internacional no próximo domingo, a partir das 16 horas (de Brasília). Já o Criciúma, que busca se distanciar da zona de rebaixamento, visita o Vitória no Barradão, no mesmo dia e horário.

O jogo
O primeiro tempo começou morno. Apesar da alta movimentação dos jogadores de ambas as equipes, nenhum time conseguia criar chances nos primeiros minutos. A primeira boa jogada veio apenas aos 23 minutos de jogo.

Suélinton, que já vinha se destacando desde o início, arriscou de fora da área e Vanderlei não conseguiu agarrar. No rebote, Marcel desperdiçou grande chance de abrir o placar.

O mesmo Suéliton foi o responsável pela linda jogada que originou o primeiro gol. Ele recebeu na intermediária e partiu em velocidade para a área. Após deixar um marcador para trás, ele bateu rasteiro e marcou um belo gol.

Sem dar tempo para o visitante respirar, o Criciúma fez o segundo aos 35. Em posição irregular, Fabinho foi lançado em profundidade, dominou para cima, girou e acertou uma linda bicicleta. A bola encobriu Vanderlei e morreu mansa no fundo das redes.Manso também foi o restante do primeiro tempo, que, sem riscos maiores para o Tigre, acabou com uma boa vantagem, que precisava ser administrada.

Para o segundo tempo, o técnico do Coxa Marquinhos Santos mexeu na equipe e colocou Júlio César na vaga de Bottinelli. Com chutes de longe e nas bolas paradas, o Alviverde passou a ser mais efetivo no ataque e cresceu no jogo.

Aos oito minutos, Victor Ferraz recebeu na direita após boa troca de passes do Coxa. Ele cruzou para Arthur subir de cabeça, livre no meio da área. Galatto, bem posicionado, fez boa defesa.

O gol não demoraria a sair. Aos 16 minutos, em belíssima cobrança de falta, demonstrando força e precisão, Júlio César venceu o goleiro Galatto e colocou o Coxa de novo no jogo.

Porém, se a tendência era a de que o time paranaense crescesse ainda mais na partida, isso não foi o que aconteceu. O Criciúma passou a dominar as ações, controlando a posse de bola e administrando melhor o jogo do que vinha fazendo até então.

O Coritiba ainda assustou em alguns lances de bola parada, principalmente com o inspirado Júlio César, mas não foi capaz de conseguir o empate e o Criciúma pôde comemorar mais um triunfo dentro de casa.

FICHA TÉCNICA
CRICIÚMA 2 X 1 CORITIBA

Local: Estádio Heriberto Hulse, em Criciúma (SC)
Data: 24 de agosto de 2013, sábado
Horário: 21 horas (de Brasília)
Árbitro: Rodrigo Guarizo F. do Amaral (SP)
Assistentes: Marcio Eustaquio S. Santiago (MG) e Fabiano da Silva Ramires (ES)
Cartões amarelos: Douglas e Suéliton (Criciúma); Bottinelli e Diogo (Coritiba)
Gols:
CRICIÚMA: Suéliton, aos 33 e Fabinho, aos 35 minutos do primeiro tempo
CORITIBA: Júlio César, aos 15 minutos do segundo tempo

CRICIÚMA: Galatto; Suéliton, Matheus Ferraz, Leonardo Moura e Marlon; Serginho, Elton e João Vitor (Morais); Lins Marcel (Douglas) e Fabinho (Bruno Renan)
Técnico: Sílvio Criciúma

CORITIBA: Vanderlei; Victor Ferraz, Leandro Almeida, Escudero e Diogo; Júnior Urso, Gil (Keirrison), Vinícius (Zé Rafael) e Bottinelli (Júlio César), Vítor Júnior e Arthur
Técnico: Marquinhos Santos

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.