Tamanho do texto

Equipes não vencem há quatro jogos dentro do Brasileirão e duelam neste domingo, na Bahia

Quatro. Este é o número de jogos sem vitória de Bahia e Náutico, que se enfrentam neste domingo, às 16 horas (de Brasília), na Arena Fonte Nova, em partida válida pela 16ª rodada do Campeonato Brasileiro. As coincidências, no entanto, ficam restritas ao jejum: na classificação, enquanto os baianos tentam voltar ao G-4, o Timbu quer sair da lanterna.

Veja como está a tabela de classificação do Brasileirão

Depois de acumular três derrotas e um empate, diante do Santos, o Bahia voltou a vencer nesta quinta-feira. Pela Copa Sul-americana, o time comandado por Cristóvão Borges derrotou a Portuguesa, no Canindé, com um de Obina, que deve ser mantido entre os 11 iniciais para a partida contra os pernambucanos.

"Temos que dar um voto de confiança a Fernandão, por tudo que ele fez. Tenho um respeito muito grande por ele, mas é lógico que eu quero jogar. Estou treinando para isso. Agora fica a critério do Cristóvão", disse Obina após o jogo contra a Lusa.

Desfalque certo para o Tricolor é o zagueiro Titi, que, diante do Santos, recebeu o segundo cartão vermelho no Campeonato Brasileiro. Rafael Donato e Demerson são os mais cotados para entrar na equipe.

Sem Rogério, suspenso, o Náutico terá uma novidade em relação ao último jogo, quando foi derrotado pelo Fluminense, em casa. Jones Carioca treinou entre os titulares durante a semana, e deve ganhar a vaga.

"Já venho há algum tempo sem jogar. Meu último jogo foi contra o Botafogo. Mas tive uma conversa com o Jorginho. Trabalhei com ele no Bahia e, quando ele chegou lá, o time também estava numa situação parecida, na zona de rebaixamento. Mas ainda está em aberto essa vaga no ataque. Tem o Olivera e o Hugo também, que vem entrando nos jogos", disse Jones.

A partida também pode marcar o retorno de Bruno Collaço à lateral esquerda do Timbu. Após ficar afastado do time, o jogador foi reintegrado pelo então técnico Zé Teodoro, e agora, com Jorginho, vive a expectativa de voltar a ser titular.

"Eu agradeço ao Zé (Teodoro) pela iniciativa. Na saída dele, a diretoria me deu tranquilidade. Em relação ao Jorginho, fiquei mais confiante, porque ele trabalhou comigo na Ponte Preta em 2010. Durante aquela temporada, joguei quase todas as partidas", disse Collaço.

FICHA TÉCNICA
BAHIA X NÁUTICO

Local: Arena Fonte Nova, em Salvador (BA)
Data: 25 de agosto de 2013, domingo
Horário: 16 horas (de Brasília)
Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhães (RJ)
Assistentes: Vicente Romano Neto (SP) e Broney Machado (PB)

BAHIA: Marcelo Lomba; Madson, Lucas Fonseca, Demerson (Rafael Donato) e Raul; Feijão, Diones e Rafael Miranda; Talisca, Wallyson e Obina
Técnico: Cristóvão Borges

NÁUTICO: Ricardo Berna, Auremir, Jean Rolt, João Filipe e Eltinho; Elicarlos, Derley, Martinez e Tiago Real; Maikon Leite e Jones Carioca (Hugo)
Técnico: Jorginho

    Leia tudo sobre: futebol
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.