Tamanho do texto

Com vitória por 4 a 2 sobre o Atlético-MG, time carioca poderá até perder por um gol no jogo de volta para avançar às quartas de final da Copa do Brasil

Logo na chegada do Botafogo ao Estádio do Maracanã, o torcedor do time recebeu uma má notícia: Seedorf estava realmente vetado da partida diante do Atlético-MG, pelas oitavas de final da Copa do Brasil. Com a bola rolando, no entanto, a ausência não foi problema. A equipe de General Severiano envolveu o adversário, chegou a abrir três de vantagem, sofreu um gol no fim, mas garantiu a importante vitória por 4 a 2. Na saída de campo, o discurso era unânime: os jogadores do clube carioca não deixaram de exaltar a força do elenco.

Mesmo sem Seedorf, Botafogo bate o Atlético-MG e abre vantagem nas oitavas

"Nós jogamos ainda melhor do que em outros jogos, pois aproveitamos as oportunidades que tivemos. Temos que dar os parabéns ao Alex, ao Lodeiro, a todos que entraram. Este é o plantel do Botafogo. Isso mostra que temos elenco. Jogamos sem a estrela do time, que é o Seedorf, e, mesmo assim, fizemos um ótimo jogo", avaliou o goleiro Jefferson.

Rafael Marques celebra o terceiro gol do Botafogo contra o Atlético-MG
Castro/ Agif/Gazeta Press
Rafael Marques celebra o terceiro gol do Botafogo contra o Atlético-MG

Se em uma ponta do campo, o arqueiro convocado para a Seleção Brasileira mostrou segurança, Rafael Marques também não desapontou do outro lado. Assim como todo o sistema defensivo, o atacante incomodou a defesa atleticana, que falhou bastante, e viu o time carioca sair comemorando em quatro ocasiões ao longo dos 90 minutos.

"Sabemos da qualidade do Seedorf. Isso faz falta, mas ele mesmo falou que deu gosto de ver o time jogar sem ele. Mostramos que não dependemos dele. Aos poucos, mostramos que esse grupo tem valor, tem qualidade. Lógico que o Seedorf faz falta, mas é importante a equipe mostrar essa maturidade", destacou Rafael Marques.

Após o apito final, o elenco botafoguense se reuniu no centro do campo, e, com todos os jogadores de mãos dadas, cumprimentou o torcedor presente no Maracanã. A atitude vem sido adotada em todos os jogos e foi liderada, no início, por Seedorf, um verdadeiro ‘paizão’ para os jogadores mais jovens. "Graças a ele, eu tenho passado por tudo isso em minha vida", revelou o atacante Vitinho.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.