Tamanho do texto

Campeonato Italiano começa neste sábado. Veja quem briga por título, quem concorrerá a vaga em competições europeias e quem lutará contra o rebaixamento

Tevez comemora primeiro gol pela Juventus
Getty Images
Tevez comemora primeiro gol pela Juventus

Sem ameaça dos rivais, a Juventus conquistou o Campeonato Italiano com três rodadas de antecedência na última temporada. Mas as derrotas para o Bayern de Munique nas quartas de final da Liga dos Campeões despertaram a necessidade do time se reforçar ainda mais para conseguir competir contra as potências do continente. O time de Turim, então, buscou peças para o ataque, setor no qual era mais carente. As novidades no elenco, aliadas à manutenção da base vencedora dos últimos anos, devem fazer a Juventus mais capaz de alcançar o objetivo de brigar pelo reinado da Europa. De quebra, deixam o clube ainda mais dominante em território italiano.

Quem será campeão espanhol nesta temporada? Deixe seu comentário

A principal contratação da Juventus foi a do argentino Carlitos Tevez. Depois de quatro anos no Manchester City, o ex-corintiano chega a Turim com a missão de tornar o ataque da equipe mais perigoso. O prestígio do atacante em seu início de trajetória no clube é tão grande que ele não só foi recebido por torcedores no aeroporto como usará a camisa 10, que estava sem dono desde a saída do ídolo Alessandro Del Piero.

Outra aquisição da Juventus para o ataque é o espanhol Fernando Llorente, que se transferiu sem custos após o contrato com o Athletic Bilbao chegar ao fim. Os amistosos e a disputa da Supercopa da Itália indicaram que ele deverá brigar por uma posição no time titular com o montenegrino Vucinic.

Nos demais setores, a Juventus segue com a mesma força dos últimos anos. A defesa foi a menos vazada das duas temporadas anteriores. Pirlo, Marchisio e Vidal formam um trio consistente e talentoso no meio de campo, que ainda tem como opção no banco de reservas o jovem francês Pogba, que tem agradado a torcida e o técnico Antonio Conte quando é acionado.

Relembre a conquista da Juventus na Itália na temporada passada:

Quem aparece como candidato mais forte a causar algum tipo de ameaça à Juventus na temporada italiana é o Napoli. Vice-campeão no campeonato anterior, o clube perdeu o seu principal jogador: o atacante uruguaio Edinson Cavani, vendido ao PSG por 64 milhões de euros (cerca de R$ 195 milhões). Por outro lado, contratou o também atacante argentino Gonzalo Higuaín, do Real Madrid. Da equipe espanhola, vieram também o defensor Raul Albiol e o meia Callejon. Para o gol, o espanhol Pepe Reina e o ex-santista Rafael são opções para substituir a vaga deixada por De Sanctis, negociado com a Roma.

Se ainda não tem a mesma força da Juventus para competir pelo título, o Napoli também não deverá ter problemas para se firmar como segunda força do futebol italiano nesta temporada. Abaixo, aparecem no terceiro escalão times como Milan, Inter de Milão, Lazio, Roma, Fiorentina e Udinese, que deverão brigar intensamente, rodada a rodada e ponto a ponto pela terceira vaga do país à Liga dos Campeões e às demais para a Liga Europa.

Se a teoria se confirmar na prática, esta deverá ser a grande disputa do Campeonato Italiano nesta temporada.

JOGADORES BRASILEIROS
Serão 47 no total: Danilo Avelar e Nenê (Cagliari), Claiton (Chievo Verona), Neto e Ryder Matos (Fiorentina), Matuzalém e Zé Eduardo (Genoa), Nicolas, Rafael, Raphael Martinho, Jorginho e Rômulo (Hellas Verona), Jonathan, Juan, Wallace (Inter de Milão), Rubinho e Gabriel Appelt (Juventus), André Dias, Felipe Anderson, Ederson e Hernanes (Lazio), Emerson e Paulinho (Livorno), Gabriel e Robinho (Milan), Rafael e Bruno Uvini (Napoli), Felipe e Ronaldo Vanin (Parma), Leandro Castan, Dodô, Maicon, Babú, Marquinho, Jonatan e Taddei (Roma), Angelo, Renan e Eder (Sampdoria), Diego Farias (Sassuolo), Barreto (Torino), Gabriel Silva, Naldo, Danilo, Jádson, Allan e Maicosuel (Udinese)

AGENDA
Início: 24 de agosto de 2013
Término: 18 de maio de 2014
Total de equipes: 20
Times que subiram: Sassuolo, Hellas Verona e Livorno
Times que caíram: Palermo, Siena e Pescara
Vagas na Liga dos Campeões: Três
Vagas na Liga Europa: Duas
Vagas diretas de rebaixamento: Três

BRIGA POR TÍTULO
Pelas contratações que fez e, principalmente, pelo o que apresentou nas últimas duas temporadas, é difícil imaginar o clube de Turim chegar ao final do campeonato sem a conquista do tri. Tão difícil quando isso é imaginar um outro time que não seja o Napoli conseguir o título da Juventus.

LUTA POR VAGAS EUROPEIAS
Na última temporada, Milan e Fiorentina brigaram pela terceira vaga à Liga dos Campeões até os minutos finais da rodada derradeira do campeonato. A equipe de Florença, que acabou levando a pior na disputa, perdeu o atacante montenegrino Stevan Jovetic, vendido ao Manchester City. Para o lugar dele, trouxe o alemão Mario Gomez. O Milan não fez movimentações de impacto, mas terá a oportunidade de contar com Mario Balotelli desde o começo da competição. Lazio, Roma, Udinese e a remodelada Inter de Milão são outras equipes que brigarão por vagas nas competições europeias.

EQUIPES COADJUVANTES
O Catania surpreendeu com o oitavo lugar da última temporada, ficando à frente na classificação até mesmo da Inter de Milão. Contudo, a equipe ainda não parece forte o suficiente para brigar mais acima na tabela. Atalanta, Bologna, Cagliari, Chievo, Parma e Sampdoria são outras equipes que devem ser coadjuvantes no campeonato.

BRIGA CONTRA O REBAIXAMENTO
Hellas Verona, Livorno, Sassuolo subiram da segunda divisão na última temporada e têm como objetivo único neste ano permanecer na elite. O mesmo vale para Genoa e Torino, que namoraram a zona de rebaixamento no campeonato anterior e acabaram se safando da queda por muito pouco.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.