Tamanho do texto

Meia voltou ao time titular sob o comando de Paulo Autuori e tenta ajudar a equipe do Morumbi a sair da fase turbulenta para voltar a ser lembrado para a seleção

Ganso voltou a ser titular no São Paulo
Toru Hanai/REUTERS/Newscom
Ganso voltou a ser titular no São Paulo

Seleção brasileira faz parte do imaginário de qualquer jogador e Paulo Henrique Ganso não foge à regra. Entretanto, ele diz que o momento agora é de focar na recuperação do São Paulo, que amarga a vice-lanterna do Campeonato Brasileiro, para então ser reconhecido e chamado para o time nacional. 

Deixe seu recado e comente com outros leitores

"Sempre vou ter esse pensamento (de seleção brasileira). Mas, no primeiro momento, o pensamento é no São Paulo, na situação que a gente se encontra. Precisamos voltar a vencer, chegar ao topo para voltar a sermos lembrados", argumenta o jogador, referindo-se às 12 partidas sem triunfo na competição nacional.

Quanto a ele próprio, não há muita novidade, embora o fato de ser constantemente cobrado agora venha o ajudando. Sob comando de Paulo Autuori, Ganso começou a ter boas atuações, ainda distantes daquelas que o consagram pelo Santos, mas suficientes para devolvê-lo a titularidade.

"Sem dúvida, todo jogador tem sempre mais a mostrar em campo. E é lógico que, quando se consegue vencer, isso acontece naturalmente. O torcedor começa a te olhar diferente", acredita o camisa 8 tricolor, confiante de que voltará a brilhar em definitivo quando o São Paulo rumar novamente para as vitórias.

Fora de campo, além do recente casamento, ele tem vivido outra diferença. Há pouco mais de um mês, rompeu com o DIS, grupo de investimentos que o ajudou trocar a Vila Belmiro pelo Morumbi, e fechou com o empresário Giuseppe Dioguardi, o mesmo do atacante Kleber, do Grêmio.

"Mas continuo tendo amigos que trabalham na DIS, isso não vai mudar. Foi uma questão apenas profissional. Achei que era hora de mudar. Por isso optei pelo Giuseppe. Está sendo um trabalho muito bom. Ele tem me auxiliado em muitas coisas fora de campo também. É um amigo que ganhei no futebol", comentou.

*com Gazeta Esportiva

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.