Tamanho do texto

Os torcedores do São Paulo estavam detidos desde domingo, quando houve um confronto com simpatizantes do Flamengo antes do jogo entre as equipes

Os três torcedores do São Paulo que estavam presos em Brasília, acusados de participar da agressão a um flamenguista, antes da partida de domingo entre os dois times, foram soltos. Eles responderão ao processo em liberdade.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

Detido na 5ª Delegacia de Polícia, o trio foi encaminhado para o Departamento de Polícia Especializada e tiveram a liberdade provisória concedida pelo Tribunal de Justiça do Distrito Federal.

Genivaldo da Silva, 34 anos, Moisés Oliveira Paulino, 46, e Ricardo Alves Maia, 37, são membros da Torcida Independente. O último, inclusive, apelidado de "Negão", é presidente daorganizada. Todos eles têm antecedentes criminais e já retornaram à capital paulista.

Veja ainda: Três são-paulinos seguem presos em Brasília por agredir flamenguista

O flamenguista agredido tem 38 anos, passou por cirurgia para corrigir fratura na mandíbula. Segundo o último boletim médico do Hospital de Base de Brasília, ele se encontra em estado estável, sem risco, com ferimentos leves no rosto e na testa.

De acordo com a Secretaria de Estado Extraordinária da Copa de 2014 (Secopa), "mais de 600 homens da PM garantiram a segurança do estádio neste domingo, além de outros 400 do corpo de segurança". Vídeos da confusão, no entanto, mostram passividade policial.

* Com Gazeta Esportiva

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.