Tamanho do texto

Autuori é só elogios ao jovem meia, que segue no time que inicia partida contra o Atlético-PR

Contratação mais cara da história do São Paulo , Paulo Henrique Ganso será novamente reserva nesta quinta-feira - às 19h30 (de Brasília), diante do Atlético-PR, no Morumbi - mesmo tendo sido elogiado por Paulo Autuori nos últimos jogos. Pela segunda vez seguida, o titular ao lado de Jadson no meio-campo será Lucas Evangelista, jogador que tem agradado muito ao treinador.

Evangelista marcou contra a Lusa no domingo
Rubens Chiri/saopaulofc.net
Evangelista marcou contra a Lusa no domingo

Veja a tabela completa do Brasileirão

Revelado nas divisões de base de Cotia, o meia-atacante de 18 anos chegou a ser criticado pelo capitão Rogério Ceni, no vice-campeonato da Copa Suruga, por conta de um lance de efeito que resultou em tiro de meta para o Kashima Antlers, quando o jogo estava empatado. Mas, na partida seguinte, o revés por 2 a 1 para a Portuguesa, anotou um belo gol depois de aplicar um chapéu em um marcador e fintar outro.

São Paulo recebe Atlético-PR para colocar fim a jejum de vitórias no Morumbi

"Nos poucos momentos em que pude observá-lo, até em jogos-treinos, ele me deixou uma impressão muito boa. Na viagem (pelo exterior), essa impressão melhorou ainda mais. É um jogador de qualidade, que joga verticalmente. Ele teve audácia de fazer aquela jogada, um golaço. Acho que não preciso falar mais sobre por que ele merece estar jogando", falou o comandante.

"Para mim, não existe idade. Existem qualidade, rendimento e tipo de personalidade. Para fazer o que fez, com um minuto de jogo no segundo tempo, com a equipe perdendo, em um momento de turbulência, ele mostrou que tem personalidade forte. Quero dizer que é um jogador muito interessante, que faz muitas coisas que muitos outros deveriam fazer também", acrescentou o treinador.

A titularidade de Evangelista não significa que Ganso esteja mal. O camisa 8 tem feito atuações cada vez melhores desde que Autuori foi contratado, porém ainda não suficientes para que possa fazer dupla com Jadson.

"Tenho até que reconhecer publicamente a maneira como o Ganso está se comportando. Ele entrou ligadíssimo (contra a Portuguesa), verticalizando o jogo. Ele está forçando ser escalado, tem que reconhecer. Aproveito para parabenizá-lo. Espero que seja realmente definitivo, porque, jogadores como ele e o Jadson, não podem ficar sem jogar", concluiu Autuori, prometendo persistência para que o ex-santista comprove a condição de craque e titular.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.