Tamanho do texto

O jogador de 20 anos se esforça para mostrar tranquilidade, embora tenha igualado na terça-feira o seu maior número de partidas sem marcar pelo Palmeiras

Leandro passou em branco nos últimos cinco jogos e viu Alan Kardec se reforçar como um dos principais nomes do time marcando quatro gols nesse período. Mas isso não incomoda o artilheiro do Palmeiras no ano. O jogador, na verdade, não entende nem a razão de o jejum ser considerado um problema.

Wesley vê Europa como possível futuro, mas está sem poder de decisão

"O Palmeiras está ganhando, vou estar preocupado por quê?", disse o camisa 38, que marcou pela última vez no empate com o Guaratinguetá, há 19 dias. "O mais importante é o Palmeiras vencer, independentemente de quem fizer o gol. O que importa são os três pontos. Não jogo sozinho, o mais importante é a vitória."

Leandro, atacante do Palmeiras
Wagner Carmo/Inovafoto/Gazeta Press
Leandro, atacante do Palmeiras

E o time realmente só ganhou durante o jejum de seu maior goleador, aplicando 4 a 0 no Icasa, 2 a 1 em Bragantino, São Caetano e Paraná e 1 a 0 sobre o Joinville. Dessas cinco partidas, Alan Kardec só não atuou na última terça-feira, em Santa Catarina, mas se destacou em campo nos outros três compromissos balançando as redes quatro vezes.

A presença do centroavante, porém, não atrapalha Leandro. Na opinião do próprio jogador emprestado pelo Grêmio. "Isso não influencia", garantiu. "Minha parceria com o Kardec está indo muito bem. Tive participação nos gols dele. Enquanto o time está vencendo, está bom", insistiu.

O jogador de 20 anos se esforça para mostrar tranquilidade, embora tenha igualado na terça-feira o seu maior número de partidas sem marcar pelo clube. O atleta já tinha passado em branco cinco vezes seguidas entre o fim de abril e o início de junho, contra Ituano e Santos, pelo Paulista, e Atlético-GO, ASA e América-MG, pela Série B do Brasileiro.

Mas nada disso incomoda nem Gilson Kleina. "Sabemos do poderio de definição dele e vamos lhe passar confiança novamente. O grupo quer que isso aconteça e fará o ambiente ficar bem bacana para ele. Tem toda a nossa confiança e retomará seu futebol. Se os gols não voltarem, conversaremos com ele e que o Palmeiras continue crescendo. Não me preocupo com sua falta de gols."

Em suas costumeiras curtas respostas, Leandro também deixa clara sua calma ao falar sobre a falta de gols. "É questão de tempo", definiu o jogador que já balançou as redes dez vezes em 25 jogos pelo Verdão. Ele negocia um aumento para renovar o empréstimo que acaba em 31 de dezembro - o clube tem direito unilateral de prorrogar o vínculo e não cogita perdê-lo para o ano do centenário, em 2014.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.