Tamanho do texto

Grupo de conselheiros vai protocolar pedido de reunião para discutir impeachment de Laor

Luís Álvaro enfrenta forte oposição no Santos
Alan Morici / Agência O Dia
Luís Álvaro enfrenta forte oposição no Santos

O Santos atravessa um momento político conturbado, desde a goleada sofrida para o Barcelona (Espanha), por 8 a 0, no último dia 2, no Camp Nou. Mas, se os empates com Corinthians e Cruzeiro, respectivamente, pelo Campeonato Brasileiro , amenizaram a pressão da torcida, no Conselho Deliberativo do Peixe a insatisfação continua. Por isso, um grupo de conselheiros irá protocolar o pedido de reunião extraordinário para discutir o impeachment do presidente Luis Álvaro de Oliveira Ribeiro, nesta quarta-feira.

No dia seguinte, à noite, a diretoria santista se reúne com os conselheiros, também em caráter extraordinário, para debater a situação política do clube praiano. A dura derrota para o Barça estará entre os questionamentos que serão feitos ao mandatário e aos membros do Comitê de Gestão.

Porém, vale lembrar que, na última semana, Laor destituiu Pedro Luiz Nunes Conceição e Caio De Stefano do Comitê. Luciano Moita, que ao lado de Nunes Conceição e De Stefano, integrava um grupo de oposição ao presidente dentro da própria direção alvinegra, entregou o seu pedido de demissão e não faz mais parte do órgão. Os substitutos dos três ainda não foram definidos. Anteriormente, Álvaro de Souza também havia deixado o Comitê de Gestão.

Com isso, apenas Augusto Videira, José Berenguer e Luiz Fernando Fleury seguem no grupo, junto com Luis Álvaro de Oliveira Ribeiro e o vice-presidente, Odílio Rodrigues, que foi submetido a uma cirurgia, mas segue despachando assuntos referentes ao Santos, mesmo em repouso na sua residência.

Além do Comitê Gestor, a gerência de futebol também sofreu mudanças. Nei Pandolfo foi demitido na semana passada e Zinho foi contratado para o seu lugar, assumindo o posto na última segunda.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.