Tamanho do texto

Vitória dá ao time de Gilson Kleina vantagem de cinco pontos sobre a Chapecoense, que tem dois jogos a menos

O Palmeiras mostrou a força de seus reservas para atingir o décimo compromisso seguido de invencibilidade. Mendieta, substituto de Valdivia, fez aos cinco minutos da partida o gol da vitória por 1 a 0 sobre o Joinville , em Santa Catarina, que mantém o time paulista na liderança da Série B do Brasileiro, agora a cinco pontos da Chapecoense, segunda colocada que tem dois jogos a menos.

Confira classificação, tabela de jogos e artilharia da Série B do Campeonato Brasileiro

Titular enquanto o chileno está à disposição de sua seleção, o paraguaio deslocou seu marcador e usou o joelho para desviar escanteio cobrado por Juninho e balançar as redes aos cinco minutos. Sob chuva e frio, o time de Gilson Kleina encheu seu campo para evitar susto e ainda perdeu uma chance clara com Wesley, mas garantiu três pontos.

Mendieta marca contra o Joinville e comemora seu primeiro gol pelo Palmeiras
Heuler Andrey/Agif/Gazeta Press
Mendieta marca contra o Joinville e comemora seu primeiro gol pelo Palmeiras

O Palmeiras, que também não teve Alan Kardec, suspenso, soma 37 pontos e defende a sua manutenção na ponta da tabela às 16h20 (de Brasília) de sábado, quando recebe o Paysandu no Pacaembu. Já o Joinville, agora a cinco pontos da zona de acesso para a primeira divisão, visita o Oeste na sexta-feira, em Itápolis.

O jogo

A partida começou exatamente como Gilson Kleina treinou na véspera. Exatamente como os reservas do Verdão trabalharam na segunda-feira, o Joinville tinha quase todos os seus dez jogadores de linha no campo adversário, tentando fazer pressão e deixando mesmo os seus zagueiros na linha do meio-campo.

O Palmeiras, contudo, estava preparado para usar as pontas, compensando a ausência da criatividade de Valdivia, suspenso e à disposição da seleção chilena, e da referência de Alan Kardec, que cumpre gancho, apostando na velocidade de Ananias e Leandro abrindo o jogo. Em lances assim, saiu a falta que facilitou a vida palmeirense.

Em uma de suas primeiras jogadas, Ananias foi derrubado na ponta esquerda. Aos cinco minutos, Juninho cobrou e Mendieta, na pequena área, deslocou seu marcador para colocar o joelho na bola e desviá-la no canto direito do goleiro Ivan. De nada adiantou a reclamação catarinense pedindo falta: estava confirmado o primeiro gol do paraguaio pelo clube.

E por mais 15 minutos o Verdão teve o controle do jogo mesmo sem ficar com a bola. Embora pouco atacasse, o time bloqueava o espaço em seu campo, impedindo as finalizações do Joinville. Mas os anfitriões, de tanto insistirem, conseguiram forçar erros de passes dos defensores de Gilson Kleina e a condição de espectador passou a ficar perigosa para o líder da Série B do Brasileiro.

Até que, aos 29 minutos, Charles aproveitou um vacilo do Joinville para dar vida ao ataque palmeirense, carregando a bola até a meia-lua, soltando para Wesley, livre na grande área e só com o goleiro Ivan à frente, desperdiçar oportunidade clara. Era a chance de cumprir todo o plano de Gilson Kleina selando o 2 a 0.

Apesar do erro, o lance acordou o Verdão, que passou a deixar de assistir ao adversário e ter a bola nos pés. Assim, atuou mais como uma equipe grande, impondo quatro oportunidades de gol e colocando Mendieta no jogo. O paraguaio, porém, perdeu uma bola após aplicar um bonito drible abrindo as pernas diante de dois marcadores e, na tentativa de se recuperar, sentiu dor na panturrilha direita, sendo substituído por Felipe Menezes.

Três minutos depois da saída do substituto de Valdivia, o Palmeiras passou por um susto. Aos 42, cobrança de falta da lateral direita teve desvio na primeira trave e sobrou na pequena área para Lima, artilheiro do Joinville. Para sorte alviverde, o centroavante furou, deixando passar entre suas pernas a chance de empate.

Depois do intervalo, o Verdão pareceu entender que apostar no contra-ataque não significa ficar retraído e manteve o seu adversário espalhado em todo o campo da Arena Joinville. Mais participativo do que Mendieta, Felipe Menezes ajudava na manutenção da bola nos pés palmeirenses.

Apoiado por um estádio lotado a seu favor e vendo a chuva cair mais forte, prejudicando o time mais técnico em campo, o Joinville se abriu com jogadores mais ofensivos em campo, mas deu trabalho a Fernando Prass somente em lances isolados e nos quais mostrou ineficiência. O líder da Série B somou mais três pontos nesta noite.

FICHA TÉCNICA
JOINVILLE 0 X 1 PALMEIRAS

Local: Arena Joinville, em Joinville (SC)
Data: 13 de agosto de 2013, terça-feira
Horário: 21h50 (de Brasília)
Árbitro: Fabricio Neves Correa (RS)
Assistentes: Ivan Carlos Bohn (PR) e Pablo Almeida da Costa (MG)
Cartões amarelos: Lima (Joinville); Ananias (Palmeiras)

GOL:
PALMEIRAS: Mendieta, aos cinco minutos do primeiro tempo

JOINVILLE: Ivan; Eduardo (Ricardinho), Rafael (Diego Jussani), Sandro e Rafinha; Augusto Recife, Marcelo Costa (Ronaldo), Carlos Alberto e Wellington Bruno; Lima e Edigar Junio
Técnico: Ricardo Drubscky

PALMEIRAS: Fernando Prass; Luis Felipe, Vilson, Henrique e Juninho; Márcio Araújo, Charles, Wesley e Mendieta (Felipe Menezes); Ananias (Marcelo Oliveira) e Leandro (Caio)
Técnico: Gilson Kleina

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.