Tamanho do texto

Gilson Kleina prometeu analisar a condição física de cada um nesta quinta-feira, mas já terminou o jogo contra o Joinville temeroso

Palmeiras venceu o Joinville por 1 a 0
Heuler Andrey/Agif/Gazeta Press
Palmeiras venceu o Joinville por 1 a 0

O Palmeiras voltou de Santa Catarina na tarde desta quarta-feira expondo o desgaste gerado pela vitória sobre o Joinville pouco mais de 12 horas antes. A comissão técnica até cancelou o treinamento que ocorreria na Academia de Futebol e agendou a reapresentação do grupo para a tarde de quinta-feira.

Apesar do tempo maior de descanso, nenhum jogador se arriscou a dizer quem estará em campo no sábado, contra o Paysandu, já que o time, na próxima quarta-feira, estreia na Copa do Brasil diante do Atlético-PR, também no Pacaembu. Ninguém, porém, escondeu o cansaço.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

"Foi muito difícil, o campo não estava nas melhores condições. É necessário ver o que cada um está sentindo. Se puder poupar é bom, mas vai de cada um", disse Charles, que chegou a pedir substituição em Joinville e só não saiu porque Ananias estava mais debilitado. "Mas estou tranquilo, quero jogar. Só tem que ver com o Gilson", completou o volante.

Gilson Kleina prometeu analisar a condição física de cada um nesta quinta-feira, mas já terminou o jogo temeroso. Charles não foi o único que atuou o tempo todo que reclamou de cansaço, e Mendieta e Leandro saíram com dores. Até pela preocupação em estrear bem na Copa do Brasil, e se aproveitar da vantagem de 12 pontos para o quinto colocado na Série B, é possível que só reservas atuem no sábado.

"Está recente, joguei ontem (terça-feira), sentindo o cansaço natural do jogo. Vamos ver como será durante a semana", falou Vilson. "A sequência está sendo grande. Eu mesmo fiquei três meses parado e fiz meu sexto jogo. Sentimos, mas procuramos nos recuperar bem, ouvimos o que a nutricionista vai oferecer para estarmos sempre à disposição", continuou o zagueiro.

Cuidado na recuperação foi o tom das declarações no aeroporto de Congonhas. "O desgaste é muito grande, mas é normal. Temos que procurar sempre descansar ao máximo e dar o máximo nos jogos", afirmou Wesley, considerando a comissão técnica "competente" para decidir quem atuará no sábado. "Independentemente do que acontecer, o Palmeiras vai estar inteiro para poder jogar no sábado."

O Atlético-PR, contudo, já faz parte das conversas internas no grupo. "Temos um jogo importante contra o Paysandu no sábado para continuar vencendo, mas é claro que já pensamos no Atlético-PR. A Copa do Brasil é um campeonato à parte, mas temos que focar em tudo", declarou Vilson.

*Com Gazeta

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.