Tamanho do texto

O atleta da Ponte Preta afirmou a que vontade de ajudar a equipe é maior do que a importância sobre a posição em que irá jogar

Na manhã desta terça-feira a Ponte Preta encerrou os trabalhos em Campinas e embarcou para Salvador, onde enfrenta o Vitória, pelo Campeonato Brasileiro. Improvisado no meio-campo como volante, Uendel destacou que, mesmo não sendo sua posição de origem, está à disposição do técnico Paulo César Carpegiani para continuar com a vaga.

"Contra o Criciúma foi um bom jogo de toda a equipe, conseguimos fazer o que o treinador pediu. Antes da partida fizemos treinos com portões fechados e com essa situação de eu jogar no meio. Já tinha treinado assim em um jogo-treino contra o Audax e ele (o comandante da Macaca) disse que tinha gostado. Então foi preciso que eu exercesse essa função e deu certo", disse.

O atleta da Ponte afirmou que a vontade de ajudar a equipe é maior do que a importância sobre a posição em que irá jogar. "Estou à disposição do Paulo para ajudar em qualquer posição. Neste jogo teremos a volta de jogadores importantes e ele vai armar com o que ele observar do Vitória. Talvez precisasse um pouco mais de marcação no último jogo fora, mas quero estar sempre disposto a ajudar", comentou o Uendel.

O objetivo principal da equipe é conseguir os três pontos fora de casa na próxima partida, contra o Leão da Barra, quarta-feira, às 21h50 (de Brasília). "O Paulo passa que quer jogar fora da mesma forma que joga nos nossos domínios. Ele entende muito de futebol e com certeza a equipe que ele montar será cirúrgica para conseguir os três pontos", aposta.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.