Tamanho do texto

Meia teve gol invalidado na derrota do São Paulo para a Portuguesa graças ao atacante, que colocou a mão na bola em cima da linha

Ganso, meia do São Paulo
Toru Hanai/REUTERS/Newscom
Ganso, meia do São Paulo

Ao levar a mão esquerda à bola, em cima da linha, o atacante Aloísio invalidou jogada que terminaria em gol de Paulo Henrique Ganso no domingo. Gol que evitaria a derrota por 2 a 1 para a Portuguesa, amenizaria a crise do São Paulo no Campeonato Brasileiro e confirmaria ascensão do meia nas últimas partidas.

Apesar de não ter sido esse o roteiro, Ganso entende que tem melhorado gradativamente. Antes do jogo no Canindé, ele se destacou com gol e assistência no revés por 3 a 2 para o Kashima Antlers, pela Copa Suruga.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

"Quero ajudar o São Paulo e fazer os gols para conquistarmos as vitórias novamente", disse ao site do clube o jogador, que entrou em campo na etapa final. "Está sendo um momento bom, até pela minha evolução nos jogos, mas falta vencer. Sinto que estou mais confiante e tenho chegado mais na área do adversário".

Com um só triunfo (sobre o Benfica, na amistosa Copa Eusébio) nas últimas 17 partidas, a equipe atravessa crise histórica. Tem apenas nove pontos em 12 rodadas do Campeonato Brasileiro, no qual ocupa a penúltima colocação.

"Está faltando esse fator principal, que é vencer. Mas já evoluímos em vários fatores. Pegando mais confiança, poderemos ajudar a equipe", concluiu Ganso, que ainda não sabe se continuará na reserva - o time deverá ser ensaiado pelo técnico Paulo Autuori na tarde desta quarta-feira, no CT da Barra Funda.

Marcado para as 19h30 (de Brasília) do dia seguinte, o próximo duelo será com o Atlético-PR, no Morumbi. O time curitibano é o atual quinto colocado da competição.

*Com Gazeta

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.