Tamanho do texto

Volante do São Paulo já viveu situação semelhante no Cruzeiro afirma que alerta do rebaixamento já acendeu no clube do Morumbi e que reação deve ser imediata

O volante Fabrício, pelo menos no discurso, tem consciência de que o São Paulo corre sério risco de rebaixamento no Brasileirão. Em entrevista coletiva concedida após o treino desta terça-feira, o jogador afirmou que sente vergonha pela situação vivida pelo clube e quase ficou sem palavras para explicar o que pode acontecer em caso de um tropeço na quinta, diante do Atlético-PR, no Morumbi.

Desempenho de Autuori no Brasileirão é idêntico ao do lanterna da competição

“Dá vergonha. A gente tem uma vida social, eu gosto de sair com meus filhos e não dá vontade. Você tem que dar satisfações toda hora, vê o torcedor chateado, cobrando... Dá vergonha”, disse Fabrício, que evita até pensar nas consequência de uma possível derrota para os paranaenses. “Pesado... Não queremos nem pensar nisso”.

Fabrício em ação contra o Benfica
Getty Images
Fabrício em ação contra o Benfica

Reintegrado ao elenco são-paulino depois da chegada do técnico Paulo Autuori, o volante já viveu situação semelhante quando defendia o Cruzeiro. Em 2010, o time mineiro escapou da Série B somente na última rodada. E desta experiência vem a dica para a salvação tricolor.

Voz de Paulo Autuori sobressai em treino silencioso do ataque são-paulino

“A gente tem que resolver esse assunto logo. Lá [no Cruzeiro] se falava muito em ‘não vai cair, está cedo ainda para pensar’. Temos que tomar as providências logo”, falou o atleta. Sua opinião contrasta com a do ex-diretor de futebol Adalberto Batista, que chegou a afirmar que o São Paulo tem elenco para brigar pelo título.

O clube do Morumbi é o vice-lanterna do Brasileirão e não vence no torneio há dez rodadas – são sete derrotas e três empates.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.