Tamanho do texto

Jogos do Brasileirão no Mané Garrincha e Arena Pernambuco no fim de semana renderam críticas por conta do mau estado do gramado

A partida entre Náutico e Atlético-MG no último sábado teve como palco um dos estádios mais modernos do Brasil, mas ficou marcado pelo péssimo estado do gramado da Arena Pernambuco. Grama amarelada, areia, tinta verde nas bandeirinhas de escanteio... este era o cenário de um dos estádios que receberam a Copa das Confederações em junho e que será sede da Copa de 2014. No jogo, Náutico e Atlético não saíram do 0 a 0 . A culpa para o péssimo estado do gramado, segundo a Greenleaf, responsável pelo tratamento do gramado, foi o show de Claudia Leitte, no dia 3. 

Gramado da Arena Pernambuco no último sábado apresentou muitas falhas e foi pintado
Otavio de Souza/Agif/Gazeta Press
Gramado da Arena Pernambuco no último sábado apresentou muitas falhas e foi pintado


"Não existe mágica. Fizeram um show da Claudia Leitte uma semana antes do jogo e é claro que a grama ia ficar amarelada em alguns pontos. Nossa preocupação é manter o nivelamento do gramado, e isso a gente fez", disse Paulo Antônio Azeredo, engenheiro agrônomo e um dos sócios da Greenleaf, responsável pelo gramado dos seis estádios que receberam jogos da Copa das Confederações.

Gramado do Mané Garrincha tem areia e não está nas suas condições ideais
Flickr/Botafogo F.R.
Gramado do Mané Garrincha tem areia e não está nas suas condições ideais

Shows e outros eventos culturais para receber grandes públicos são as formas que os consórcios que controlam os estádios têm à disposição para lucrar com os novos equipamentos. O Mané Garrincha, em Brasília, por exemplo, recebeu um grande show em tributo a Renato Russo no dia 29 de junho. Uma semana depois, em 6 de julho, Flamengo e Coritiba jogaram no estádio num gramado longe das suas condições ideais. O estádio já sediou seis jogos do Brasileirão de 2013 .

"Medidas como o posicionamento correto do palco e a cobertura do gramado no local de acesso do público garantem menor risco de danos ao campo, de modo que arena tenha todo o seu potencial multiuso explorado", disse o Governo do Distrito Federal (GDF), projetando uma melhor condição do gramado após os próximos shows no local. 

Para Azeredo, o debate em relação à condição dos gramados passa primeiro pelo tempo entre um show e uma partida num mesmo estádio. "Se um show acontece hoje e tem uma partida marcada para daqui 10, 15 dias, a condição do gramado vai estar muito melhor. Não tem o que fazer. Na Arena Pernambuco, no próximo fim de semana (com o jogo entre Náutico e Fluminense), vai estar em melhor condição, seguramente", disse. Sem tinta para mascarar falhas.

"Esteticamente fica feio, mas o importante é fazer a bola rolar normalmente", contemporiza Azeredo. "Dando tempo para a recuperação, é possível ter um gramado melhor. Só não dá para fazer milagre". Shows de Paul McCartney em Belo Horizonte e Fortaleza nos estádios da Copa comprometeram o gramados. "Mas com um tempo certo de tratamento dá para ter resultados melhores", completou. Diferente do Mané Garrincha, os gramados do Mineirão e do Castelão foram inaugurados no final de 2012.

Além de Arena Pernambuco e Mané Garrincha, o Maracanã, o Mineirão e a Fonte Nova vêm recebendo jogos do Brasileirão. Por falta de eventos recentes nestes estádios, os jogos disputados no último no fim de semana não enfrentaram os problemas vistos em Pernambuco e no Distrito Federal. 

GDF nega problemas
Botafogo e Goiás jogaram no estádio de Brasília no último fim de semana e o gramado não estava nas melhores condições. Perguntado pelo iG sobre o estádio de Brasília, Azeredo disse que os administradores do estádio do Distrito Federal o orientaram a não se pronunciar sobre os problemas do Mané Garrincha. "Já me deu muita cabeça. Sobre Brasília não falo", disse. 

Abertura às pressas comprometeu o gramado do Mané Garrincha, que ainda requer cuidados
Futura Press
Abertura às pressas comprometeu o gramado do Mané Garrincha, que ainda requer cuidados

O Governo do Distrito Federal teria proibido que os responsáveis pela manutenção do gramado do Mané Garrincha se pronunciassem. Via assessoria de imprensa, a Secopa, negou qualquer orientação à Greenleaf. "Desconhecemos isso. No entanto, é natural que a Greenleaf tenha encaminado a demanda de imprensa para o GDF, que é, de fato, o responsável pela gestão do estádio, capaz de atestar a qualidade dos serviços executados em toda a arena, inclusive no campo", disse.

Desde a sua inauguração, o Mané Garrincha foi alvo de críticas. Inaugurado com quatro meses de atraso, o gramado não teve o plantio ideal antes dos primeiros jogos: a final do Campeonato Distrital, em 18 de maio, e do jogo entre Flamengo e Santos, no dia 26. Usado na estreia do Brasil na Copa das Confederações contra o Japão no dia 15 de junho, o gramado também rendeu críticas de Luiz Felipe Scolari. Até a Fifa reclamou.

"Podemos agradecer por ter só um jogo em Brasília, porque a qualidade do gramado tem que ser melhorada, mas vamos trabalhar nisso até a Copa", disse Jerome Valcke, secretário-geral da entidade.

Ao iG , em maio, Azeredo lembrou que os estádios que receberam a grama com mais antecedência apresentaram os melhores resultados , casos de Mineirão e Castelão. "O Mané Garrincha tinha de ser inaugurado, então foi plantado com pouco tempo até o jogo, muito em cima. A gente colocou areia para nivelar, evitar imperfeições, mas estava longe do ideal", disse Azeredo, antes da orientação do GDF em não falar sobre o gramado do Mané Garrincha. 

O GDF, em nota, disse que a meta é "oferecer um campo de excelência para os grandes times que devem jogar na capital federal, entre eles, a seleção brasileira, com partida contra a Austrália confirmada para o próximo dia 7 de setembro".

"No momento a Greenleaf é a responsável pela manutenção e garante atenção permanente ao campo do Mané Garrincha, instalado há pouco mais de três meses. Desde então, o gramado, ainda novo, passa por um processo de melhora permanente, com uso de fertilizantes e tecnologia de ponta em irrigação e iluminação artificial. Assim, as condições do gramado melhoram a cada semana, com a manutenção especializada que recebe", disse o GDF. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.