Tamanho do texto

Time catarinense vem de três derrotas consecutivas, e técnico diz que não pensa em pedir demissão

Vadão comanda treino do Criciúma
Fernando Ribeiro/Criciuma E.C.
Vadão comanda treino do Criciúma

Após conhecer sua terceira derrota seguida no Campeonato Brasileiro, o técnico Vadão, do Criciúma , começa a ver seu cargo em risco. Apesar disso, o treinador nem cogita a hipótese de se demitir.

Confira a classificação e a tabela do Brasileirão

"Eu acho que tem muita coisa, hoje teve nove jogadores que não jogaram. Então, a gente está tendo uma dificuldade e eu jamais vou desistir sabendo que nós temos muito mais para dar do que estamos dando. Realmente os resultados não estão agradando ninguém, isso é coletivo. Mas a decisão tem que ser tomada pela diretoria. Da minha parte não. Eu não penso em chegar a Criciúma e pedir demissão", declarou ao Diário Catarinense .

O diretor-executivo do Tigre, Cícero de Souza, admite que a equipe precisa de mudanças e afirmou que uma reunião deve ser feita ainda esta semana para discutir estas novidades. Mas também descartou demitir Vadão.

"Uma coisa tem que ficar bem clara: na minha concepção o Vadão é o nosso treinador. No fato novo não passa por mudança de treinador. Jogar no treinador toda essa responsabilidade seria muito injusto, ainda mais nesse momento que ele não tem uma grande disponibilidade de jogadores para achar seu time", arrematou.

Para tentar reverter a série de derrotas, os catarinenses, que estão na 18ª colocação, encaram o lanterna da competição, o Náutico, em casa.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.