Tamanho do texto

Luís César Souto de Moura esperava vitporia em casa com o Atlético-PR, mas valorizou reação da equipe depois de ficar atrás no placar

O diretor de futebol do Internacional, Luís César Souto de Moura, admitiu que o empate por 2 a 2 contra o Atlético-PR, não estava nos planos do Colorado. Ainda assim, valorizou aspectos na atuação da equipe, como a capacidade de reação do time e o fato de o gol de empate ter vindo de um reserva, Otávio, o que sinaliza um bom grupo de jogadores.

Inter e Atlético-PR empatam e perdem chance de entrar no G-4 do Brasileiro

"Óbvio que jogando em casa a intenção eram obter três pontos, mas fomos surpreendidos com um gol aos 30 segundos, e jogando contra um time com méritos. O Atlético-PR vinha de uma sequência de quatro vitórias. Mas temos que festejar a capacidade de reação da equipe, e também o fato de o treinador contar com recursos no banco para reverter um resultado desfavorável", analisou.

Confira classificação, tabela de jogos e artilharia do Campeonato Brasileiro

A partida contra o Furacão foi a primeira do Internacional como mandante no Estádio do Vale, em Novo Hamburgo, neste Brasileirão. Para o dirigente, a nova casa colorada passou no teste: "o campo é espetacular para a prática do futebol. Hoje poderia até haver alguns problemas normais de logística, mas se houve algo foi muito pequeno, e não preocupa para os próximos eventos em casa", disse Souto de Moura.

O empate com o Atlético-PR deixou o Inter na 6ª colocação, com 20 pontos, com um jogo a menos que a maioria dos concorrentes. O próximo duelo é complicado: o Colorado vai visitar o vice-líder Botafogo, quinta-feira, no Maracanã. A próxima partida no Vale é domingo que vem, diante do Atlético-MG.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.