Tamanho do texto

Time mineiro perde os 100% de aproveitamento no estádio, mas supera Botafogo no saldo de gols e volta a liderar o Brasileirão

Cruzeiro e Santos mediram forças neste domingo, no Mineirão, e apesar das boas chances criadas de ambos os lados, em um jogo movimentado, o placar não foi alterado e a partida terminou no 0 a 0. Com o empate, o time celeste voltou para a liderança da competição, com 25 pontos, superando o Botafogo nos critérios de desempate. Os santistas seguem na 14ª posição, agora com 14 pontos ganhos.

Confira classificação, tabela de jogos e artilharia do Campeonato Brasileiro

Na próxima rodada, a equipe praiana recebe o Vasco, quarta-feira, a partir das 19h30 (de Brasília), na Vila Belmiro. No mesmo dia, às 21h50 (horário de Brasília), os mineiros visitam o Grêmio, na Arena do Grêmio.

Luan em lance de Cruzeiro e Santos no Mineirão
Juliana Flister/Vipcomm
Luan em lance de Cruzeiro e Santos no Mineirão

O jogo

O Santos começou o duelo pressionando e quase abriu o placar, logo aos dois minutos. O lateral-esquerdo Mena cruzou na medida para cabeçada do centroavante Henrique. Atento, o goleiro do Cruzeiro, Fábio, fez uma grande defesa, salvando a equipe da casa.

Melhor em campo nos primeiros minutos, o Peixe perdeu o volante Arouca, aniversariante do dia, por lesão. O técnico interino, Claudinei Oliveira, optou por manter a mesma formação tática, colocando Alan Santos na vaga de Arouca.

No minuto seguinte, Alan Santos aproveitou levantamento do meia Montillo para a área, em cobrança de falta, desviando a bola de cabeça e exigindo mais uma boa defesa do arqueiro da Raposa.

O bom posicionamento santista deixou o treinador cruzeirense, Marcelo Oliveira, impaciente com as dificuldades encontradas pelo time mineiro para furar o bloqueio alvinegro. Tanto que as melhores chances da Raposa aconteceram em lances de bola parada ou em chutes de longa distância, que pouco levaram perigo ao gol defendido por Aranha.

Veja na galeria as melhores imagens da rodada no Campeonato Brasileiro:

Na volta para o segundo tempo, os mineiros começaram a pressionar mais. Tanto que, nos primeiros minutos da etapa complementar, o Cruzeiro teve duas boas oportunidades de gol. Na primeira, com um minuto, o zagueiro Bruno Rodrigo cabeceou por cima do gol, após cobrança de escanteio. No minuto seguinte, o meia Ricardo Goulart, mesmo de frente para o gol, errou a finalização, mandando a bola por cima da meta de Aranha.

O Santos respondeu aos nove, com Montillo passando pela marcação na direita e cruzando para a área. Neílton chegou para completar o lance, mas o lateral Mike impediu o chute do atacante do Peixe, cedendo escanteio.

Com o jogo movimentado, os dois técnicos resolveram mexer nos seus respectivos times, em busca do gol. Na Raposa, aos 15, Vinícius Araújo deu lugar a Borges, enquanto Martinuccio foi substituído por Elber. No lado santista, Claudinei sacou Alison, pendurado com cartão amarelo, para a entrada do meia Leandrinho, aos 16.

Lucca no lugar de Luan, na equipe cruzeirense, e Thiago Ribeiro na vaga de Neílton, no lado alvinegro, foram as duas últimas alterações do confronto.

Aos 31, os mineiros estiveram perto do gol, quando Borges ajeitou de cabeça para Ricardo Goulart, que bateu para o gol, mas pegou fraco na bola, facilitando a defesa de Aranha.

A última chance de gol do confronto foi em cobrança de falta a favor dos donos da casa. Lucca bateu a infração no lado esquerdo, direto para o gol, mas Aranha fez o desvio e evitou o gol cruzeirense, já nos acréscimos do jogo.

FICHA TÉCNICA -  CRUZEIRO 0 X 0 SANTOS

Local: Estádio Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Data: 11 de agosto de 2013, domingo
Horário: 16 horas (horário de Brasília)
Árbitro: Paulo Henrique Godoy Bezerra (SC)
Assistentes: Carlos Berkenbrock (SC) e Fábio Rodrigo Rubinho (MT)
Cartões amarelos: Martinuccio e Vinícius Araújo (Cruzeiro); Alison, Edu Dracena, Mena, Thiago Ribeiro e Leandrinho (Santos)

CRUZEIRO: Fábio; Mayke, Bruno Rodrigo, Dedé e Egídio; Nilton, Souza, Ricardo Goulart e Martinuccio (Elber); Luan (Lucca) e Vinicius Araújo (Borges)
Técnico: Marcelo Oliveira

SANTOS: Aranha; Cicinho, Edu Dracena, Durval e Mena; Alison (Leandrinho), Arouca (Alan Santos), Cícero e Montillo; Neílton (Thiago Ribeiro) e Henrique
Técnico: Claudinei Oliveira (interino)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.