Tamanho do texto

Marquinhos conduziu o Avaí e equipe fez 3 a 1 no rival, se afastando da zona de rebaixamento

Apoiado pela torcida e visando retornar ao G-4 do Campeonato Brasileiro da Série B, o Figueirense entrou em campo embalado para o clássico contra o Avaí, neste sábado, no estádio Orlando Scarpelli. Entretanto, foi o time visitante que mostrou mais efetividade e garantiu triunfo por 3 a 1, em partida válida pela 14ª rodada na competição nacional.

Veja a tabela completa, classificação e próximos jogos da Série B do Campeonato Brasileiro

Disputado em bom ritmo, o jogo teve três gols marcados ainda no primeiro tempo. Os meio-campistas Marquinhos, aos 20 minutos, e Cleber Santana, aos 37 minutos, colocaram a equipe comandada por Hemerson Maria em vantagem no marcador. O lateral esquerdo Wellington Saci, aos 45 minutos, descontou para o clube alvinegro. Na etapa complementar, novamente o camisa 10, aos 36 minutos, deu números finais ao embate.

Cleber Santana e Wellington Saci marcaram no clássico catarinense
Petra Mafalda/Mafalda Press/Gazeta Press
Cleber Santana e Wellington Saci marcaram no clássico catarinense

Com este resultado, o Avaí continuou sua recuperação na segunda divisão e subiu para a nona colocação na tabela de classificação, com 19 pontos. O time alvinegro, por sua vez, aparece na sexta posição, com 22 pontos.

O Figueirense volta a entrar em campo nesta quarta-feira, às 19 horas (de Brasília), quando vai ao interior de São Paulo enfrentar o Guaratinguetá, no estádio Dario Rodrigues Leite. Um dia antes, o Avaí mede forças com ASA, às 19h30 (de Brasília), na Ressacada.

O jogo
Em confronto bastante equilibrado desde o início, as duas equipes mostraram grande disposição dentro de campo e criaram boas jogadas ofensivas. O atacante Rafael Costa, autor de nove gols nesta edição da competição nacional, teve oportunidade abrir o placar aos 17 minutos, mas desperdiçou e acabou chutando para fora, com perigo ao gol defendido por Diego.

Apenas três minutos mais tarde, o time da casa foi castigado pela chance não aproveitada por Rafael Costa. Depois de troca de passes, Márcio Diogo fez trabalho de pivô e achou o meio-campista Marquinhos próximo a área. O camisa 10 dominou a bola e, de perna direita, acertou chute cruzado, não dando chances ao goleiro Neneca.

Na sequência do embate, o Avaí adotou postura mais defensiva e permitiu que a equipe alvinegra chegasse ao campo de ataque com maior facilidade. No entanto, foi o time comandado por Hemerson Maria que voltou a balançar as redes, aos 37 minutos, quando Cleber Santana aproveitou rebote de escanteio e aumentou a vantagem no marcador.

Embalado pelo apoio da torcida, o Figueirense conseguiu diminuir a desvantagem ainda no primeiro tempo. Aos 45 minutos, o lateral esquerdo Wellington Saci arrematou de fora da área, a bola desviou em Rodrigo Thiesen e encobriu o goleiro adversário.

Na volta dos vestiários, o treinador Adilson Batista optou por colocar o meio-campista Ricardinho na vaga de Tchô. A alteração surtiu efeito nos primeiro minutos e o Figueirense pressionou o rival catarinense, mas não foi capaz de igualar o marcador. Para piorar, Marquinhos, aos 36 minutos, voltou a balançar as redes e decretou a terceira derrota do rival dentro do Orlando Scarpelli.

FICHA TÉCNICA -  FIGUEIRENSE 1 x 3 AVAÍ

Local: Estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis (SC)
Data: 10 de agosto de 2013, sábado
Horário: 16h20 (de Brasília)
Árbitro: Heber Roberto Lopes (SC)
Assistentes: Eberval Lodetti (SC) e Helton Nunes (SC)
Cartões amarelos: Ricardinho (Avaí)
Gols:
Avaí: Marquinhos, aos 20 minutos do primeiro tempo, e aos 36 minutos do segundo tempo, e Cleber Santana, aos 37 minutos do primeiro tempo
Figueirense: Wellington Saci, aos 45 minutos do primeiro tempo

FIGUEIRENSE: Neneca; André Rocha, Bruno Pires, Guti e Wellington Saci; Nem, Maylson, Hildo (Botti) e Tchô (Ricardinho); Rafael Costa e Ricardo Bueno
Técnico: Adilson Batista

AVAÍ: Diego; Ricardinho (Vinícius Bovi), Alex Lima, Bruno Maia e Aelson; Eduardo Costa, Rodrigo Thiesen, Diego Jardel, Cléber Santana e Marquinhos (Tauã); Márcio Diogo (Beto)
Técnico: Hemerson Maria

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.