Tamanho do texto

Com a volta de Werley, a tendência é que o técnico Renato Gaúcho volte a escalar o 3-5-2 que teve boa atuação no Gre-Nal do último doming

A necessidade de vitória aumenta a cada rodada para o Grêmio, e os problemas do técnico Renato Gaúcho também crescem no mesmo ritmo. Para a partida deste domingo, contra o Bahia, em Salvador, o treinador gremista não poderá contar com quatro jogos em nível de titularidade. Os problemas se espalham por todos os setores da equipe.

Renato Gaúcho justifica mudanças no Grêmio por necessidade de alternativas

Zé Roberto e Vargas, lesionados, não atuaram nos dois últimos jogos do Grêmio, e também nem viajarão a Salvador. Kleber, que tomou do chileno a titularidade no ataque gremista, recebeu o terceiro amarelo diante do Coritiba e também é desfalque certo. O mesmo vale para o lateral direito Pará, que deverá dar lugar a Moisés.

Rui Costa evita críticar Renato Gaúcho e confirma ida de Cris para o Vasco

Com a volta de Werley, a tendência é que o técnico Renato Gaúcho volte a escalar o 3-5-2 que teve boa atuação no Gre-Nal do último domingo. A grande dúvida é quanto ao companheiro de Barcos no ataque. Os jovens Lucas Coelho, Paulinho e Yuri Mamute são as alternativas que o elenco oferece.

Não está descartada também a hipótese da entrada de mais um meia, deixando o time num 4-5-1, embora Renato tenha dito, após a derrota para o Coxa, que o uruguaio Maxi Rodríguez ainda não está pronto para ser titular do meio-campo gremista.

O esquema deverá ser definido no único treino que o Grêmio realizará em Salvador, sábado, no Barradão. Um esboço de time no 3-5-2 teria Dida; Werley, Rhodolfo e Bressan; Moisés, Adriano (Souza), Riveros, Elano e Alex Telles; Lucas Coelho (Paulinho) e Barcos. A partida contra o Bahia será domingo, às 18h30, na Fonte Nova.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.