Tamanho do texto

Atacante peruano vai defender seleção contra a Coreia do Sul no dia 14 e dar chance a Pato

O atacante Alexandre Pato ganhará mais oportunidades de justificar a sua contratação pelo Corinthians , a mais cara da história do futebol brasileiro. Como Paolo Guerrero defenderá o Peru em amistoso contra a Coreia do Sul, em 14 de agosto, e poderá não enfrentar nem mesmo o Vitória, no domingo, o técnico Tite apostará mais uma vez no astro do seu elenco.

Guerrero e Pato concorrem pela mesma posição no ataque do Corinthians
Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians
Guerrero e Pato concorrem pela mesma posição no ataque do Corinthians

Apesar de Pato não ter aproveitado as suas chances anteriores, ele segue com a confiança do técnico Tite e da diretoria corintiana. A principal crítica feita ao atacante - a falta de competitividade - não convence o gaúcho. "O Pato é competitivo. Ele tem feito gols e já jogou mais do que em toda a última temporada italiana", advogou.

Veja a classificação completa e os próximos jogos do Campeonato Brasileiro

Para o gerente de futebol Edu Gaspar, a demora de Pato para conquistar um espaço no time do Corinthians é justificável. "É normal que exista uma adaptação ao futebol brasileiro. A gente já esperava que isso seria de seis a sete meses, como está acontecendo. Agora é dar sequência nas oportunidades que ele tiver", declarou.

Tite tem seguido o discurso dos dirigentes, sem dar uma importância exagerada aos eventuais problemas clínicos de Pato. "Podemos apressar algumas etapas na vida, mas não pular. É o processo natural de evolução. Isso é assim até com a própria equipe", equiparou.Se Guerrero se apresentar ao Peru antes da rodada do fim de semana, Pato provavelmente enfrentará o Vitória como titular. O confronto com o Fluminense, na rodada seguinte do Campeonato Brasileiro, será disputado na mesma data do amistoso entre Coreia do Sul e Peru, em Suwon.

Herói do Corinthians no Mundial de Clubes, Guerrero também não atravessa o seu melhor momento. O peruano reclamou de dores e pediu para ser substituído no intervalo do empate por 1 a 1 com o Santos - para piorar, o meia Renato Augusto terminou o clássico com câimbras.

Para amenizar os problemas no ataque, Tite terá Emerson novamente à disposição diante do Vitória. O Sheik cumpriu suspensão automática na quarta-feira.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.