Tamanho do texto

"Como se chama aquele negócio de corrida de cavalo? Sprint? O Brasileiro tem sido assim", avaliou o treinador

Tite, técnico do Corinthians
Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians
Tite, técnico do Corinthians

O Corinthians falhou, ao empatar com o Santos , na tentativa de entrar no grupo dos quatro primeiros colocados do Campeonato Brasileiro. Ficou para depois, e cresceu para oito pontos a distância para o líder, mas Tite preferiu não lamentar o terreno perdido na rodada.

Torcida do Corinthians cobra futebol do time e se diverte com fracasso santista

"O título vai ser no atropelão final. Como se chama aquele negócio de corrida de cavalo? Sprint? O Brasileiro tem sido assim. A gente quer crescer e estar em um bom patamar nas dez rodadas finais. Ali, queremos estar no nível em que estávamos quando chegamos à final do Paulista e à final da Recopa", afirmou Tite, recordando os títulos conquistados neste ano.

Segundo o gaúcho, é preciso ter paciência em um campeonato disputado como o Nacional. Por enquanto, o Alvinegro observa a liderança à distância, timidamente, em um flerte que ainda parece longe de dar frutos e terminar em conquista, como tem sido comum no passado recente do time.

"A gente está buscando, mas não é só a gente. Somos nós, São Paulo, Grêmio, Internacional, Cruzeiro, Atlético... Sabemos o caráter decisivo de cada jogo e vamos buscar um crescimento para estar na briga na reta final da competição", acrescentou o treinador.

Tite reconhece "padrão abaixo do normal" do Corinthians no clássico da Vila

Por enquanto, apesar de alguns boas partidas recentes, o Corinthians está longe de atingir seu potencial no Brasileiro. De qualquer maneira, campeão nacional em 2011 em preto e branco, Tite mostra confiança. "A nossa equipe cresce nos momentos decisivos."

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.