Tamanho do texto

As críticas dos torcedores vieram por conta da má atuação no primeiro tempo contra a Lusa, quando o clube paulista dominou as ações do jogo mesmo sem balançar as redes

Maxi Biancucchi, atacante do Vitória
Divulgação
Maxi Biancucchi, atacante do Vitória

Mesmo sendo um dos xodós da torcida do Vitória, Maxi Biancucchi reforçou as reclamações de Renato Cajá. Após o criticado meia deixar o campo no primeiro tempo do triunfo por 2 a 1 sobre a Portuguesa no Barradão disparando contra as vaias, o atacante argentino lamentou a postura da torcida e pediu apoio.

"Não é bom que a torcida vaie os companheiros, até porque estamos fazendo um bom campeonato e merecemos um pouco mais de apoio", declarou o artilheiro do Campeonato Brasileiro com sete gols.

O Leão da Barra faz grande campanha como mandante: em casa, foram quatro vitórias e dois empates. As críticas dos torcedores vieram por conta da má atuação no primeiro tempo contra a Lusa, quando o clube paulista dominou as ações do jogo mesmo sem balançar as redes. Apesar de reconhecer que as vaias não são positivas, Maxi ressaltou que esse tipo de situação é normal.

"Faz parte, acho que no Brasil e na própria América do Sul as torcidas são assim, cobram sempre um ótimo jogo. Quando isso não acontece, começa uma dúvida na torcida. Estamos preparados para isso e tentaremos melhorar", comentou.

Nesta quarta-feira, às 19h30 (de Brasília), o Vitória, que soma 18 pontos na sexta posição do Campeonato Brasileiro, reencontra sua torcida no Barradão para enfrentar o Fluminense pela 12ª rodada do nacional.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.