Tamanho do texto

O jogador não balançava as redes desde o dia 14 de fevereiro, quando ajudou o time a derrotar o Sporting Cristal

O zagueiro Henrique tem o costume de se aventurar no ataque, principalmente quando o Palmeiras encontra dificuldades, mas estava há bastante tempo sem fazer gols. Nesta terça-feira, o capitão foi mais uma vez ao sistema ofensivo e quebrou seu jejum na temporada, que se estendia há quase seis meses.

Mesmo sem bronca, jogadores do Palmeiras admitem correções no intervalo

"Foi um gol de zagueiro, depois que sobrou a bola", explicou o atleta, negando que tenha se posicionado como um típico atacante na área. "Na primeira chance que tive, a bola não entrou, mas deu certo na segunda".

Henrique chuta e marca para o Palmeiras
Fernando Dantas/Gazeta Press
Henrique chuta e marca para o Palmeiras

O gol de Henrique foi o segundo do Palmeiras na vitória por 2 a 1 sobre o São Caetano . Depois de cobrança de escanteio, a defesa se preocupou mais com Vilson, e o capitão palmeirense teve liberdade para chutar forte para marcar. Minutos antes, também em bola alçada na área, o atleta mandou de cabeça para fora.

O jogador não balançava as redes desde o dia 14 de fevereiro, quando ajudou o Verdão a derrotar o Sporting Cristal (do Peru), ainda pela estreia na Copa Libertadores da América. Na época, o gol transformou Henrique no artilheiro do clube na temporada, com quatro.

Mas o quinto só saiu na noite desta terça-feira, na virada contra o São Caetano. Depois do jogo, o zagueiro explicou que o equilíbrio do confronto no Anacleto Campanella não foi surpresa.

"Nós sabíamos da dificuldade que enfrentaríamos aqui, porque é complicado jogar contra o São Caetano. Agora, temos de pensar no próximo jogo em casa, porque será mais um difícil", concluiu Henrique, em referência ao duelo de sábado, diante do Paraná, no Pacaembu.