Tamanho do texto

Goleiro comentou entrevista de ex-treinador do São Paulo e deixou claras diferenças com ele

Rogério Ceni durante partida do São Paulo no Japão
Reuters
Rogério Ceni durante partida do São Paulo no Japão

Um dia depois de divulgadas as críticas de Ney Franco ao goleiro Rogério Ceni , o goleiro comentou a entrevista do ex-treinador do São Paulo ao jornal "O Globo" e não escondeu que os dois tiveram muitos problemas durante os 12 meses em que Franco trabalhou no clube. 

Deixe seu comentário para esta notícia

"Eu não vi tudo direito, mas vi algumas coisas. Eu não tenho muito para falar do Ney Franco, para ser honesto, nem o momento acho que cabe muito. Mas para vocês não ficarem sem nada, é que se eu tivesse toda a influência no São Paulo que ele acha que eu tenho, ele estava no olho da rua há muito tempo. Eu não esperaria, se eu tivesse o poder de decisão. Então, eu sou apenas um funcionário do clube, eu não decido, eu não mando. Mas se eu tivesse condições de ter a influência que ele acha que eu tenho, ele já estaria longe há muito tempo. Não tenho mais nada para falar do Ney, faz parte do passado", disse Ceni ao jornal "Lance" após a derrota do São Paulo para o Kashima Antlers , pela Copa Suruga, no Japão.

Na véspera da partida, Franco disse que Rogério Ceni não foi o capitão que ele precisava durante sua passagem no São Paulo e que o goleiro se movimentou para que ele fosse demitido. No último mês, Ceni chegou a dizer que o legado de Ney Franco no São Paulo foi zero.

"Ele (Rogério) direcionou de uma forma que, se o São Paulo não der certo na temporada, eu sou culpado. Se der certo, é porque chegou outro treinador e consertou", disse. "E alguns jogadores que estão no clube me ligaram, dizendo que não concordam com a forma como as coisas aconteceram, como estou sendo tratado. Mas têm medo da forma como Rogério lida. Nem tudo foi minha culpa. Há uma oposição declarada, uma pressão no clube minando o trabalho. Não era o Ney Franco, era qualquer um que estivesse ali", disse Ney Franco. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.