Tamanho do texto

"Acabamos saindo atrás no placar tomando gols bobos, que não podemos tomar", lamentou André

A reclamação de desgaste maior citada por Juninho Pernambucano foi repetida por Dorival Júnior e seus comandados, mas não foi a única comentada no Vasco. Jogadores e técnico lembraram do gol anulado de André segundos antes de o Botafogo abrir o placar e lamentaram o gol de Rafael Marques, definindo a derrota cruzmaltina por 3 a 2 dois minutos após o empate.

"É difícil falar, mas acho que não estava impedido no meu gol", disse André, citando lance que, mesmo com a ajuda das câmeras de televisão, é difícil de precisar se seu posicionamento é ilegal. "Tivemos um gol mal anulado. Poderíamos ter saído na frente e a história da partida poderia ter sido outra", falou Dorival.

Botafogo venceu o Vasco de Juninho Pernambucano
Gazeta Press
Botafogo venceu o Vasco de Juninho Pernambucano

Na sequência do lance, Rafael Marques fez 1 a 0 em meio a um ‘apagão’ do sistema defensivo vascaíno. "Por 15 minutos, não achamos a marcação e isso nos complicou. E no segundo gol, o Guiñazu teve uma lesão e o Seedorf estava sozinho porque tínhamos um a menos naquele momento. Mas corremos atrás, fizemos o mais difícil e, dois minutos depois de empatarmos, tomamos o gol", afirmou o técnico.

"Acabamos saindo atrás no placar tomando gols bobos, que não podemos tomar", lamentou André, que, na sequência, marcou duas vezes e empatou o clássico. "No Brasileiro, é muito difícil empatar quando se está perdendo por 2 a 0, e conseguimos. E agora precisamos nos recuperar ganhando da Ponte em casa", conformou-se Wendel. "Agora temos que levantar a cabeça", declarou André.

A esperança é de que, em São Januário, o cansaço pese menos. "Nosso desgaste na quinta-feira foi muito grande, enfrentando uma umidade completamente diferente em Goiânia. Fomos até o limite e sentimos de tal forma que tivemos os problemas de hoje (domingo)", relatou Dorival.

O técnico não cansou de citar a consequência física do empate por 1 a 1 com o Goiás durante a semana, mas quis evitar usar o jogo anterior como desculpa. "O nosso desgaste não teve influência direta no nosso comportamento, o Botafogo foi soberano e criou muito mais, tem uma equipe mais acertada. Mas o Vasco foi valente e vibrante, intenso até o último minuto, como queremos. Por isso, fico satisfeito", enalteceu.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.