Tamanho do texto

Visita ao ponto de peregrinação mais sagrado da religião judaica fez parte da "Turnê pela Paz" que o Barcelona está promovendo no Oriente Médio

Neymar no muro das lamentações, em Israel
Getty Images
Neymar no muro das lamentações, em Israel

Neymar, Lionel Messi e os demais jogadores do Barcelona tiraram o domingo para visitar o Muro das Lamentações, em Jerusalém. O local reúne religiosos de todo o mundo por ser considerado o ponto de peregrinação mais sagrado da religião judaica.

O atacante brasileiro e os companheiros de equipe seguiram a tradição e foram ao Muro acompanhados por um guia e usando o quipá, o chapéu que representa o respeito a Deus no judaísmo. Além disso, deixaram bilhetes no local com pedidos pessoais.

A visita fez parte da "Turnê pela Paz" que o Barcelona está promovendo no Oriente Médio. Neste domingo, a delegação se encontrou com o presidente de Israel, Shimon Peres, e o primeiro ministro, Benjamin Netanyahu. No sábado, elenco, comissão técnica e diretoria já tinham se reunido com o presidente da Autoridade Nacional Palestina, Mahmud Abbas, e participaram de uma clínica de futebol para crianças locais.

"Vocês conseguiram atingir um futebol de altíssimo nível. Mas, mais do que isso, enviaram uma mensagem de solidariedade e amizade. Vocês são os mensageiros da paz. São queridos por milhões de pessoas em todo o mundo e oferecem o amor em troca. Obrigado", disse Shimon Peres, que recebeu camisas personalizadas do Barcelona com o seu nome.

Na próxima quarta-feira, a equipe catalã volta as atenções mais uma vez para os gramados. Nesse dia, Messi, Neymar e os demais atletas dão início a uma série de amistosos que serão disputados na Ásia.


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.