Tamanho do texto

Jorge Henrique e Fabrício, do Inter, e Werley, do Grêmio, levaram o cartão vermelho no tenso duelo realizado neste domingo

O primeiro Gre-Nal na nova Arena do Grêmio teve poucos lances de perigo e terminou com o empate por 1 a 1, neste domingo, pelo Campeonato Brasileiro. Mesmo com um jogador a mais durante cerca de 15 minutos, o Tricolor não conseguiu vencer seu maior rival.

Veja a classificação e a tabela de jogos do Campeonato Brasileiro

O Internacional, que reclamou bastante da expulsão de Jorge Henrique aos 32 do segundo tempo, sustentou o placar obtido antes do intervalo e se manteve na zona de classificação para a próxima Copa Libertadores, pois tem agora 19 pontos, no quarto lugar. Já o Tricolor tem 16 e se mantém na busca pela vaga no G4. Nos acréscimos, o colorado Fabrício e o gremista Werley também foram expulsos.

O primeiro gol do Gre-Nal foi marcado pelo argentino Barcos, que bateu pênalti sofrido por Kleber, aos 18 do primeiro tempo. Apenas dois minutos depois, Leandro Damião completou cruzamento de Willians para empatar.

O Grêmio volta a campo na quinta-feira, quando enfrentará o Coritiba, mais uma vez em Porto Alegre. Já o Inter tem folga neste meio de semana, pois venceu o São Paulo em partida antecipada da 12ª rodada. Assim, o Colorado só terá compromisso no domingo, contra o Atlético-PR, em Novo Hamburgo.

Grêmio e Internacional empataram por 1 a 1 na Arena do time tricolor
Edu Andrade/Fatopress/Gazeta Press
Grêmio e Internacional empataram por 1 a 1 na Arena do time tricolor

O jogo
O técnico Renato Gaúcho surpreendeu na escalação do Grêmio. Sem contar com o meio-campista Zé Roberto, o treinador decidiu armar o time com três zagueiros: Bressan, Werley e Rhodolfo. Enquanto isso, o Inter manteve sua formação mais usada, com D’Alessandro comandando o meio-campo.

A primeira chance na partida saiu pelo lado dos donos da casa. Riveros aproveitou cobrança de falta para a área e desviou de cabeça, mas a bola passou perto da trave. Antes mesmo dos dez minutos, Adriano levou cartão amarelo por falta mais dura sobre D’Alessandro. A pressão de Barcos e Kleber não impediu o árbitro de advertir o volante pela infração contra o argentino.

Com a partida equilibrada, o Grêmio se valeu de uma jogada individual de Kleber para abrir caminho para o gol. O Gladiador invadiu a área e caiu em disputa com Willians. Assim, Fabrício Neves Corrêa anotou pênalti para o Grêmio. Aos 18 minutos, o argentino Hernán Barcos fez a cobrança rasteira no canto esquerdo de Muriel, que saltou para o lado certo, mas não conseguiu alcançar.

O problema para a torcida gremista é que a vantagem durou bem pouco. Aos 20, Willians arrancou pela direita, livrou-se da marcação e cruzou para a pequena área, onde apareceu Leandro Damião, sozinho na segunda trave, para empurrar para as redes. Depois disso, o Grêmio partiu em busca de mais um gol, em cobrança de falta de Elano, mas Muriel segurou.

D’Alessandro, então, passou a jogar cada vez mais no setor de Adriano, tentando forçar a expulsão do volante. A estratégia quase deu certo. Em uma das jogadas, o meia colorado girou na frente do marcador e foi puxado quando tentava arrancar em contragolpe, mas o árbitro não deu o novo cartão ao volante, para desespero do argentino.

Ao perceber a intenção do rival, Renato Gaúcho tirou Adriano ainda no primeiro tempo, aos 39, para colocar Ramiro. Antes do fim do primeiro tempo, Kleber ainda deu trabalho a Muriel, que defendeu o cabeceio do atacante.

No intervalo, Dunga fez sua primeira alteração, tirando Ednei para a entrada de Fabrício. Com isso, o atacante Jorge Henrique passou a jogar improvisado como lateral direito. O segundo tempo começou mais faltoso do que o primeiro, com jogadas concentradas no meio-campo.

Entretanto, aos poucos, o Tricolor encontrou espaços para avançar. Aos dez minutos, Ramiro fez cruzamento perfeito da direita e encontrou Elano completamente livre atrás da zaga, mas o meio-campista desperdiçou boa chance ao cabecear sem direção. Porém, em seguida, o jogo voltou ao equilíbrio, motivando o técnico Dunga a promover a estreia de Scocco na vaga de Forlán, que teve atuação apagada.

Logo na sequência, Dunga tirou Elano para apostar em Maxi Rodríguez. Quando o ritmo do jogo aumentou, o árbitro marcou falta de Jorge Henrique sobre Barcos e expulsou o colorado, gerando a revolta entre os jogadores do Inter. Antes do fim do jogo, nos acréscimos, Fabrício também recebeu o cartão vermelho. No último lance, Werley foi mais um expulso.


FICHA TÉCNICA
GRÊMIO 1 X 1 INTERNACIONAL

Local: Arena do Grêmio, em Porto Alegre (RS)
Data: 4 de agosto de 2013, domingo
Horário: 16h (de Brasília)
Árbitro: Fabrício Neves Corrêa (RS)
Assistentes: Marcelo Bertanha Barison e José Eduardo Calza (ambos do RS)
Cartões amarelos: Adriano, Bressan, Rhodolfo (Grêmio). Willians e D’Alessandro (Inter)
Cartões vermelhos: Werley (Grêmio). Jorge Henrique e Fabrício (Inter)

GOLS: GRÊMIO: Barcos, aos 18 minutos do primeiro tempo
INTERNACIONAL: Leandro Damião, aos 20 minutos do primeiro tempo

GRÊMIO: Dida; Werley, Rhodolfo e Bressan; Pará, Adriano (Ramiro), Riveros (Paulinho), Elano (Maxi Rodríguez) e Alex Telles; Kleber e Barcos
Técnico: Renato Gaúcho

INTERNACIONAL: Muriel; Ednei (Fabrício), Ronaldo Alves, Juan e Kléber; Willians, Josimar, Jorge Henrique e D'Alessandro; Forlán (Scocco) e Leandro Damião
Técnico: Dunga

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.