Tamanho do texto

O comandante alvinegro não quis apontar ninguém como culpado pelo revés, mas disse que o grupo tem que se mobilizar para voltar a vencer no Campeonato Brasileiro

O técnico Cuca afirmou após a derrota do Atlético-MG para o Flamengo , a terceira seguida do Galo no Brasileiro, que o time sentiu muito a falta de um armador no jogo realizado no Mané Garricha, em Brasília. Segundo ele, atletas como Ronaldinho Gaúcho e o substituto imediato Guilherme, que não jogaram neste domingo, fizeram falta ao Galo, que na visão do treinador não fez um bom jogo.

Diego Tardelli liga o sinal de alerta no Atlético-MG: "Depois fica difícil"

Jogadores do Flamengo comemoram um dos gols da vitória sobre o Atlético-MG
Adalberto Marques/Agif/Gazeta Press
Jogadores do Flamengo comemoram um dos gols da vitória sobre o Atlético-MG

"Sentimos muito a falta de um criador, de um armador. Hoje a gente não tem nem o Ronaldo, nem o Guilherme, que faz essa função, além do Bernard. Tentamos com o Tardelli, com o Rosinei, mas não foi o suficiente e jogamos muito mal. No segundo tempo jogamos melhor, merecíamos até ter feito um gol, perdemos três, quatro oportunidades. Se você faz um gol vira outra partida e o moral se eleva", analisou.

O comandante alvinegro não quis apontar ninguém como culpado pelo revés, mas disse que o grupo tem que se mobilizar para voltar a vencer no Campeonato Brasileiro e parar de frequentar as últimas colocações da competição. Cuca deixou claro que não abre mão de um triunfo na próxima quarta-feira, contra o Botafogo, no Independência.

"É terceira derrota após a conquista, pouco menos de dez dias. Não é normal, mas a perda de jogadores pontuais faz muito diferença. Não podemos achar culpado neste momento. Precisamos na quarta-feira, reverter este quadro de derrotas com uma vitória sobre o Botafogo, que é uma das melhores equipes do campeonato. Então é mobilização para retornar ao caminho da vitória", declarou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.