Tamanho do texto

Jogador chegou ao clube há um mês e, enquanto afirma já se sentir em casa, mantém o discurso humilde de que todos brigam pelas vagas com Gilson Kleina

Alan Kardec bate e faz o primeiro gol do Palmeiras diante do Bragantino na noite de sexta-feira
SERGIO BARZAGHI / Gazeta Press
Alan Kardec bate e faz o primeiro gol do Palmeiras diante do Bragantino na noite de sexta-feira

Logo após sofrer suas primeiras cobranças pela chance clara perdida no empate com o Guaratinguetá, Alan Kardec respondeu com sobras. Na soma de suas atuações contra Icasa e Bragantino, ficou pouco mais de 90 minutos em campo e marcou três gols pelo Palmeiras . O desempenho, porém, não muda seu pensamento de que não pode ser considerado titular.

Alan Kardec assegurou a vaga no Palmeiras? Comente com outros leitores

"Ninguém tem vaga garantida. Tive uma oportunidade que pude aproveitar ajudando com gol e conseguimos o principal objetivo, que é a vitória, mas temos grandes jogadores e todos têm condição de jogar", enalteceu o jogador, emprestado por um ano pelo Benfica exatamente porque Kleber, que já saiu do Verdão, e Caio não convenceram - e Kardec já fez mais gols do que ambos no time, pois cada um deles só balançou as redes duas vezes.

O discurso do camisa 14, na verdade, é até desmentido por Gilson Kleina, que já tinha confessado ser questão de tempo a sua titularidade - e veio logo em seu quarto jogo no clube. o preciso chute de primeira no ângulo do goleiro adversário, abrindo a vitória por 2 a 1 sobre o Bragantino nesta sexta-feira, ratificou sua qualidade.

Leia mais: Valdivia e Kardec vencem antijogo do Bragantino e mantêm Palmeiras na ponta

"Fui feliz na execução, bem feita e com sucesso, o que é mais importante. Abri o caminho e depois teve um belo gol do Valdivia que foi o que deu tranquilidade para continuarmos nossa caminhada", comentou Alan Kardec, sem esconder, no entanto, sua melhora ao longo das partidas.

"A evolução é natural, estou crescendo a cada partida. Contra o Bragantino, consegui correr bem por 70, 75 minutos. Sei do meu potencial e o que posso melhorar. O que me deixa feliz é que estou conseguindo ajudar os companheiros. Fazer o gol é tudo que um caminha 9 sonha, mas a vitória da equipe está acima de tudo", discursou.

Com discurso humilde e gols a favor do time, o atacante já se sente em casa com um mês só no clube. "Fui muito bem recebido pelo grupo, que é jovem e não tem vaidade, pelos dirigentes e pelos torcedores. O Palmeiras possui um elenco de muita qualidade, o que ajuda para encaixar alguém que chega de fora. E também tem o fato de que estou voltando para o futebol brasileiro", celebrou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.