Tamanho do texto

Nas redes sociais e em pichações na Vila Belmiro, torcedores xingaram a diretoria após a derrota por 8 a 0 para o Barcelona

Lionel Messi comemora primeiro gol do Barcelona na goleada sobre o Santos
Reuters
Lionel Messi comemora primeiro gol do Barcelona na goleada sobre o Santos

Nas redes sociais e em pichações na Vila Belmiro, torcedores do Santos xingaram a diretoria, especialmente o presidente Luis Alvaro de Oliveira Ribeiro, após a derrota por 8 a 0 para o Barcelona. E o Comitê de Gestão do clube, quase 24 horas após o vexame no amistoso na Catalunha, assumiu a culpa pelo histórico resultado negativo.

De quem você acha que é a culpa pela goleada sofrida pelo Santos para o Barcelona?

Em comunicado divulgado no site oficial do clube, os gestores disseram que vêm a público "diante de seus mais de 65 mil sócios e milhões de torcedores e fãs, assumir total responsabilidade pela derrota sofrida". "Temos consciência dos prejuízos na imagem do clube, no Brasil e no exterior, e sabemos que nenhuma explicação, neste momento, vai apagar a tristeza dos que amam o Santos", afirma o documento.

Em nenhum momento, entretanto, os dirigentes falam em sair do comando. Ressaltam que o Peixe é maior do que a vergonha sentida atualmente. "Nosso clube é grande demais para se conformar com um resultado de 8 x 0, seja para quem for, independente da expressão do nosso adversário. Por isso, mais do que uma derrota dura, temos que tratar o episódio como uma lição dolorosa", indicou o comunicado.

"O Santos teve capítulos igualmente negativos em seus 101 anos de vida, mas sempre conseguiu ressurgir com mais força. Assim é nossa história de superação. Desta forma nos tornamos bicampeões mundiais, o clube mais vencedor das Américas no século passado e um dos mais vencedores de 2001 para cá", apontou.

Não se fala em trocas na comissão técnica ou na aquisição de jogadores. Há apenas a promessa de ressurreição depois da goleada na Espanha. "O resultado de ontem foi um golpe em nossa autoestima, mas não apaga e nem condena a nossa história gloriosa e vencedora. Nosso desafio, a partir de agora, passa pela reconstrução da autoestima do clube e de nossos torcedores e fãs", definiu o Comitê.

"Essa reconstrução vai acontecer dia após dia, jogo após jogo. Será difícil e encontrará obstáculos, mas não pode estar dissociada de nosso maior poder: o amor dos milhões de torcedores que temos ao redor do mundo e a simpatia de outros milhões de fãs. Esse sentimento de tristeza que todos nós sentimos hoje não será em vão", prometeram os dirigentes.

Confira o comunicado na íntegra:

Derrota para o Barcelona será tratada como lição para voltarmos mais fortes

O Comitê de Gestão do Santos FC vem a público, diante de seus mais de 65 mil sócios e milhões de torcedores e fãs, assumir total responsabilidade pela derrota sofrida diante do Barcelona, na Espanha, nesta sexta-feira (2).

Temos consciência dos prejuízos na imagem do Clube, no Brasil e no exterior, e sabemos que nenhuma explicação, neste momento, vai apagar a tristeza dos que amam o Santos.

Nosso Clube é grande demais para se conformar com um resultado de 8 x 0, seja para quem for, independente da expressão do nosso adversário.

Por isso, mais do que uma derrota dura, temos que tratar o episódio como uma lição dolorosa.

O Santos FC teve capítulos igualmente negativos em seus 101 anos de vida, mas sempre conseguiu ressurgir com mais força. Assim é nossa história de superação. Desta forma nos tornamos bicampeões mundiais, o Clube mais vencedor das Américas no século passado e um dos mais vencedores de 2001 para cá, com cinco Paulistas, dois Brasileiros, uma Copa do Brasil, uma Recopa e uma Libertadores da América.

O resultado de ontem foi um golpe em nossa autoestima, mas não apaga e nem condena a nossa história gloriosa e vencedora. Nosso desafio, a partir de agora, passa pela reconstrução da autoestima do Clube e de nossos torcedores e fãs. Pela recuperação de nossa imagem aqui e no exterior.

Essa reconstrução vai acontecer dia após dia, jogo após jogo. Será difícil e encontrará obstáculos, mas não pode estar dissociada de nosso maior poder: o amor dos milhões de torcedores que temos ao redor do mundo e a simpatia de outros milhões de fãs.

Aprenderemos com a lição e voltaremos ainda mais fortes, como mostra nossa história e em respeito ao sentimento de tristeza que todos nós sentimos, hoje. Esse sentimento não será em vão.

Santos Futebol Clube

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.