Tamanho do texto

O treinador está no clube desde outubro de 2010 e seu contrato se encerra no final de 2013

Tite no treino do Corinthians
Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians
Tite no treino do Corinthians

Mário Gobbi já deixou muito claro que pretende renovar o contrato de Tite, que expira no final do ano. A ideia do presidente do Corinthians é ter o gaúcho no comando do time até o término de seu mandato, na virada de 2014 para 2015, mas ele sabe que terá de esperar para acertar a permanência do técnico.

Gobbi reclama de 'dano irreparável' mesmo com libertação em Oruro

"Já demonstrei inúmeras vezes que gostaria muito que ele ficasse mais um ano conosco, até o final da nossa gestão. Mas conhecemos bem o Tite, os seus métodos, e sabemos que ele só vai aceitar falar disso mais para a frente. Tudo tem a sua hora", afirmou o dirigente.

O treinador está no clube desde outubro de 2010. Ele não conseguiu buscar o título brasileiro no final daquele ano e teve um fracasso histórico contra o Tolima no início da temporada seguinte, mas ganhou tudo de lá para cá, tornando-se o homem com mais troféus dirigindo a agremiação do Parque São Jorge.

Tite chegou a colocar três anos como o limite que um técnico pode permanecer em uma equipe até que o "desgaste natural" complique as relações. Ele está a pouco mais de dois meses de completar esse período, mas já vê a situação com outros olhos e fala em "mudar a cultura estabelecida".

Corinthians quer manter Chicão, mas o libera para assinar pré-contrato com rival

No entanto, a decisão ficará mesmo para o final da temporada. Muito pode acontecer até dezembro, de um fracasso retumbante no Campeonato Brasileiro - após dez rodadas, o time está apenas no meio da tabela - ao hexa nacional e a mais um título da Copa do Brasil.

Terminar mal 2013 seria uma indicação de que o ciclo está mesmo no final, mas obter novas conquistas pode fortalecer a possibilidade de o gaúcho ir à Seleção Brasileira, seu maior objetivo. Nesse cenário, um acordo provavelmente preveria a hipótese de saída para a equipe verde-amarela após a Copa do Mundo.

Seja como for, Mário Gobbi espera por aquele em quem confia e com quem tem uma relação repleta de espiritualidade. "Faltam cinco meses ainda para o fim do contrato, mas queremos que ele fique conosco e faremos de tudo para isso", prometeu o presidente alvinegro.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.