Tamanho do texto

A vitória magra sobre o Cruzeiro, porém, ainda deixou a torcida preocupada, já que alguns jogadores continuaram sendo criticados

A fase do Fluminense não era boa. Depois de sofrer mais uma derrota na Série A do Campeonato Brasileiro, a equipe carioca terminou o último domingo na zona de rebaixamento. Os maus resultados culminaram na saída de Abel Braga, e Vanderlei Luxemburgo chegou para assumir o comando nas Laranjeiras. Nesta quarta-feira, para espantar a crise diante do Cruzeiro, o time reencontrou o caminho das vitórias , o que foi muito comemorado pelos jogadores da equipe.

O meia Wagner lembrou as últimas atuações do Fluminense, nas quais apesar dos resultados negativos, o time carioca fazia frente para o adversário, mas pecava em alguns detalhes. De acordo com o jogador, a sorte voltou a aparecer nas Laranjeiras.

Wagner em ação pelo Fluminense na vitória sobre o Cruzeiro
Fernando Cazaes/Photocamera
Wagner em ação pelo Fluminense na vitória sobre o Cruzeiro

"Vínhamos jogando bem nas cinco partidas em que perdemos e hoje não foi diferente. Então ficamos felizes que a sorte voltou. Mesmo com a torcida impaciente com alguns jogadores, vale lembrar que somos um time de guerreiros que não vai desistir", explicou Wagner.

Luxemburgo dedica vitória do Fluminense a Abel: “Pela amizade e pelo trabalho”

A vitória magra sobre o Cruzeiro ainda deixou a torcida preocupada, já que alguns jogadores continuaram sendo criticados. Diguinho, no entanto, preferiu destacar a postura apresentada pelo Fluminense ao longo dos 90 minutos, recordando o bordão abraçado pela torcida do ‘time de guerreiros’.

"Estão todos de parabéns pelo empenho, pela dedicação, por ter dado um passo importante, ter voltado aquele espírito de luta. Acho que esse grupo não poderia ter perdido, mas as coisas acontecem. Hoje está todo mundo de parabéns pela vitória", afirmou Digunho.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.