Tamanho do texto

Reserva do atual elenco do Corinthians, atacante ainda tem confiança do presidente do clube

Mário Gobbi esteve com os jogadores no dia seguinte à eliminação da Libertadores
Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians
Mário Gobbi esteve com os jogadores no dia seguinte à eliminação da Libertadores

O presidente do Corinthians , Mário Gobbi, tratou de minimizar qualquer polêmica com o atacante Alexandre Pato após a partida a partida de quarta-feira contra o Grêmio. Nesta quinta, Gobbi falou das declarações do atacante reserva de Tite. Ele pediu para jogar mais . Por mais uma vez Pato iniciou uma partida no banco de reservas. Ele entrou aos 25 minutos do 2º tempo.

"Eu estranharia se ele (Pato) não quisesse jogar mais, né? Isso é o que ele deve buscar sempre e que todos que estão lá devem buscar. Faz parte", disse Gobbi durante visita à sede da AACD em São Paulo

Mais alto investimento do clube para a temporada (R$ 40 milhões), ele é o substituto imediato de Guerrero na avaliação de Tite. Ainda que reserva, Pato marcou três dos oito gols do time no Brasileirão. O peruano ainda não deixou o seu no campeonato. Até por isso, Gobbi não tem nada a reclamar de Pato. Muito menos de Tite por não escalá-lo. 

Leia mais: Pato "perde" gol para Paulo André e faz pedido a Tite: "Aceito jogar mais"

"Não acho que ele (Pato) esteja decepcionando. Quando ele entra ele joga muito. Ele cria três, quatro chances de gols. Nem sempre se converte. Acho tecnicamente que ele é um gênio do futebol. Também tem que se dar tempo ao tempo. Nós queremos o Pato aqui no nosso time, no nosso grupo, jogando pelo Corinthians", disse o presidente corintiano. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.