Tamanho do texto

Segundo o técnico, clube carioca o procurou logo após demitir Abel Braga

O técnico Cristóvão Borges, do Bahia
Edson Ruiz/Site oficial do Bahia
O técnico Cristóvão Borges, do Bahia

Vice-líder do Campeonato Brasileiro com o Bahia , o técnico Cristóvão Borges revelou nesta quinta que recusou uma sondagem do Fluminense nos últimos dias. As conversas foram iniciadas pelo executivo de futebol Rodrigo Caetano e aconteceram depois da demissão de Abel Braga, selada na última segunda-feira.

Comente esta notícia com outros torcedores

O treinador garantiu, porém, que não quis nem ouvir uma proposta oficial. Já na terça-feira, Vanderlei Luxemburgo foi confirmado como o novo técnico do Fluminense.

"Cheguei (a conversar com o Rodrigo Caetano), mas o trabalho que estou fazendo aqui, a possibilidade de colocar em prática o que me preparei para fazer, tudo isso me segurou. Os resultados têm aparecido, e os jogadores me dão muita motivação. É difícil construir isso", disse à SporTV.

Com a permanência confirmada, Cristóvão garante que o Bahia pode chegar ainda mais longe no Campeonato Brasileiro e se manter durante a maior parte no pelotão de frente do torneio. A equipe tem 19 pontos, um a menos do que o líder Coritiba.

"Nós estamos projetando isso. Você tem que ver se o campeonato tem 100 metros ou se é uma maratona. Isso exige um grande planejamento, e as coisas vêm acontecendo. As respostas que temos recebido nos fazem acreditar que vamos caminhar bem", afirmou.

Cristóvão ainda elogiou a disciplina dentro de campo do elenco tricolor e o fato de os problemas fora dos gramados não terem prejudicado a equipe. O presidente do Bahia, Marcelo Guimarães Filho, foi afastado pela Justiça, acusado de ter cometido irregularidades no cargo.

"Ter boa posse de bola é importantíssimo para mim, mostrar uma boa organização tática. Aqui no Brasil, às vezes você não consegue dar cinco ou dez passes, acho isso um absurdo. (...) Estamos focados no futebol, no campo, e isso tem nos dado tranquilidade", encerrou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.