Tamanho do texto

"Os torcedores, tanto do Coritiba quanto da Ponte, presenciaram um bom espetáculo", disse o treinador da Ponte Preta

Anunciado como treinador da Ponte Preta no último dia 15 de junho, Paulo César Carpegiani sofreu sua primeira derrota pelo time alvinegro nesta quarta-feira, sucumbindo por 5 a 3 diante do Coritiba, no estádio Couto Pereira. Insatisfeito com o desempenho de sua equipe nas jogadas de bola parada, o técnico reconheceu o bom desempenho do clube alviverde.

Em jogo de viradas, Coritiba bate Ponte Preta e reassume a liderança

"Os torcedores, tanto do Coritiba quanto da Ponte, presenciaram um bom espetáculo. Foi um jogo aberto, bem jogado, de toque e de velocidade de ambos os lados. Não posso reclamar que é injusto o resultado, nós pecamos principalmente na bola parada. O único senão, e eu não quero tirar nenhum mérito na equipe do Coritiba, foi a falta que originou o gol do Alex", disse.

Escalado com cinco jogadores no meio-campo, o Coritiba teve suas principais jogadas criadas pelo armador Alex. Autor do gol de empate (3 a 3) da equipe alviverde, o camisa 10 foi o grande organizador do time comandado por Marquinhos Santos. A Ponte Preta, por sua vez, teve no centroavante William sua principal referência ofensiva.

"Não que eu soubesse como o Coritiba jogaria, mas eles atuam com cinco no meio de campo e um atacante, então nós já sabíamos que teríamos muita dificuldade. Tanto é que chegamos ao final do jogo, quando desloquei o Ramirez, o jogo ficou bastante aberto. Por isso, naquele momento, o mais conveniente para iniciar o duelo seria com o Magal", completou.

Com este resultado, a Ponte Preta caiu para 15ª colocação na tabela de classificação do Campeonato Brasileiro, com dez pontos. Já o Coritiba manteve campanha invicta no torneio nacional, com cinco vitórias e cinco empates, e reassumiu a liderança da competição, com 20 pontos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.