Tamanho do texto

Adversário do clube do Morumbi no clássico deste domingo, o Corinthians infernizou a vida do presidente são-paulino nos últimos anos

Juvenal sofreu duras derrotas contra o Corinthians
Gazeta Press
Juvenal sofreu duras derrotas contra o Corinthians

Acuado com o momento ruim do São Paulo , o presidente Juvenal Juvêncio sonha com uma vitória no clássico contra o Corinthians para amenizar a crise causada pela sequência de oito derrotas seguidas. Porém, para desespero do cartola são-paulino, o atual campeão do mundo costuma ser implacável contra o clube do Morumbi. Desde 2006, quando assumiu a presidência do São Paulo, Juvenal parece estar vivendo um pesadelo quando o assunto é o Corinthians.

Deixe o seu recado e comente a notícia com outros torcedores

Dentro das quatro linhas, o São Paulo carrega o rótulo de freguês do Corinthians na gestão Juvenal Juvêncio. Em 23 partidas, o Tricolor conquistou a vitórias em apenas quatro oportunidades. De quebra, por incrível que pareça, as derrotas fora de campo foram ainda piores para o presidente são-paulino.

Em 2009, durante a primeira fase do Campeonato Paulista, Juvenal liberou apenas 10% dos ingressos ao Corinthians em clássico disputado no Morumbi. Revoltado com a decisão, Andrés Sanchez avisou que seu time nunca mais jogaria como mandante no Cícero Pompeu de Toledo. Além de cumprir a promessa, o então presidente do Corinthians trabalhou nos bastidores para aumentar o boicote e contou com o apoio de Palmeiras e Santos.

Confira ainda: Ceni diz que meta do São Paulo é escapar do rebaixamento

Por causa da manobra de Sanchez, o clube de Juvenal deixou de faturar um bom dinheiro com o aluguel do estádio. Em jogos dos rivais no Morumbi, o São Paulo ficava com 15% da renda bruta. No ano passado, por exemplo, o Corinthians arrecadou R$ 36 milhões com a venda de ingressos no Estádio do Pacaembu.

Torcida do São Paulo protesta contra o presidente do clube
Djalma Vassão/Gazeta Press
Torcida do São Paulo protesta contra o presidente do clube


Além de fazer o São Paulo perder alguns milhões, o Corinthians se aproveitou de outra grande derrota política de Juvenal para realizar o sonho de construir seu próprio estádio. A princípio, a abertura da Copa do Mundo de 2014 seria no Morumbi. Porém, após o mandatário tricolor bater de frente com a FIFA sobre as reformas que seriam realizadas no estádio, o Morumbi foi descartado do Mundial.

Veja também: Polícia retira do Morumbi faixa de protesto contra Juvenal

Atento aos desdobramentos da briga política entre São Paulo e Fifa, o Corinthians começou a viabilizar a construção de seu estádio em Itaquera. Agora, com 80% das obras concluídas, o clube do Parque São Jorge conta os dias para ter um dos melhores estádios do mundo e receber o jogo de abertura da Copa do Mundo.

Para completar, em 2011, Juvenal sofreu outra dura derrota com influência direta do Corinthians. Após o grupo político de Juvenal vencer a eleição para presidente do Clube dos 13, Andrés Sanchez iniciou a implosão da entidade. Na época, Juvenal era vice-presidente do Clube dos 13 e fez de tudo para impedir a ação corintiana.

Leia mais: SP repete erros de rivais Palmeiras e Corinthians antes de rebaixamento

Com o apoio de Ricardo Teixeira, então presidente da CBF, o Corinthians saiu da entidade e negociou individualmente a venda dos direitos de transmissão de seus jogos no Campeonato Brasileiro. Pouco depois, outros times seguiram o mesmo caminho e enfraqueceram de vez o Clube dos 13. No fim das, o Corinthians passou a receber mais que o São Paulo com o acordo fechado com a Rede Globo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.