Tamanho do texto

Diretor esportivo do clube, Andoni Zubizarreta exaltou a contratação do atleta pelos valores que foram desembolsados

Maior jogador do futebol brasileiro na atualidade, Neymar se despediu do Santos por 57 milhões de euros (cerca de R$ 160 milhões) em junho deste ano. Novo atacante do Barcelona, o craque vem recebendo muitos elogios antes mesmo de estrear com a camisa azul-grená. Nesta terça-feira, foi a vez do diretor esportivo do clube, Andoni Zubizarreta, exaltar a contratação do atleta pelos valores que foram desembolsados. "Alguns o cifravam em 100 milhões de euros e nos pagamos 57. Foi uma negociação extraordinária", disse Zubizarreta.

Deixe o seu recado e comente a notícia com outros torcedores

Segundo a ata da última reunião do Conselho Deliberativo do Santos, o Barcelona pagou 17,1 milhões de euros (R$ 50 milhões de euros) ao Peixe por Neymar. No entanto, o valor total da transferência é bem maior. Contando "bônus e convênios", os amistosos na Espanha (dia 2 de agosto) e no Brasil (sem data marcada), além do pagamento de luvas ao jogador, os valores desembolsados pelo Barcelona giram em torno dos 57 milhões de euros (cerca de R$ 160 milhões).

Se foi muito elogiado pelo bom negócio feito com o brasileiro, o clube catalão vem sendo duramente criticado pela venda do atacante David Villa. Um dos principais artilheiros da equipe nas últimas três temporadas, o centroavante foi negociado com o Atlético de Madrid por apenas 5,1 milhões de euros (R$ 14,1 milhões), após ser comprado junto ao Valencia por 40 milhões de euros (R$ 118 milhões), em 2010. Sobre esta contratação, Zubizarreta adotou um tom misterioso. "Não vou falar se é um bom ou um mau negócio, mas sim que foi uma boa solução encontrada", afirmou o dirigente.

Leia mais: Fabregas está feliz e não deixará o Barcelona, diz Vilanova

Alguns veículos de imprensa espanhóis revelaram que Villa foi vendido por um valor tão baixo, pois a equipe blaugrana teria prioridade em uma possível negociação do jovem Oliver Torres, de apenas 19 anos, revelado nas categorias de base do Atlético de Madrid e tido como uma das maiores revelações do futebol espanhol nos últimos anos.

O atacante, fundamental no título mundial da seleção espanhola em 2010, foi apresentado no Atlético de Madrid na última segunda-feira e, em entrevista coletiva, contou que quis sair do Barcelona porque não estava tendo espaço para jogar.