Tamanho do texto

Atacante não teve boa atuação na derrota do Corinthians por 1 a 0 para os reservas do Atlético-MG e foi substituído no segundo tempo

Alexandre Pato foi titular, mas pouco fez pelo Corinthians diante do Atlético-MG
Gazeta Press
Alexandre Pato foi titular, mas pouco fez pelo Corinthians diante do Atlético-MG

Alexandre Pato não conseguiu dar sequência ao bom trabalho realizado no último final de semana, na vitória sobre o Bahia. Na derrota do Corinthians para os reservas do Atlético-MG por 1 a 0 , o atacante jogou mal e ouviu vaias no momento em que foi substituído pelo garoto Léo, já no final da partida.

Acha que Pato deve ser titular do Corinthians? Deixe seu comentário

"Direito deles. Estou aqui para ajudar o Corinthians. Infelizmente, não deu, mas temos um jogo importante na quarta e vamos tentar melhorar. O time deles foi muito bem na defesa", afirmou o camisa 7, referindo-se à decisão da Recopa Sul-americana, contra o São Paulo.

Bastante festejado quando teve seu nome anunciado na escalação, Pato não começou mal o jogo. Enquanto esteve concentrado, até cumpriu a determinação de acompanhar o lateral direito Michel. Na etapa final, no entanto, voltou a irritar os torcedores pela falta de combatividade. Houve lances em que viu a bola passar ao seu lado sem esboçar reação.

LEIA: Corinthians perde gols, falha e é superado por reservas do Atlético-MG

Por isso, quando Tite tentou mudar a cara do jogo no final, o atacante paranaense foi o escolhido para sair, não os mais participativos Ibson, Romarinho e Guerrero. Após a partida, o treinador procurou defender o criticado jogador, que certamente voltará ao banco de reservas na próxima partida.

"O Pato fez um grande jogo contra o Bahia. E, por vezes, a gente cria uma expectativa muito grande. Para render, o atleta precisa da engrenagem bem ajustada. Se a gente tivesse uma articulação maior, ele e os demais poderiam ter tido um desempenho melhor. Se a gente tivesse marcado nas oportunidades que teve no começo, também poderia ser diferente, mais fácil para todo o mundo", disse o gaúcho.