Tamanho do texto

"Agora são quatro, sobrou o que tem de melhor, somos candidatos ao título", afirmou o presidente do Atlético-MG depois da classificação para semifinal diante do Tijuana

Victor defendeu um pênalti aos 48 do segundo tempo e salvou o Atlético-MG diante do Tijuana
Reuters
Victor defendeu um pênalti aos 48 do segundo tempo e salvou o Atlético-MG diante do Tijuana

O presidente do Atlético-MG , Alexandre Kalil, não conteve as lagrimas após o goleiro Victor defender o pênalti que garantiu o Galo nas semifinais da Libertadores . O jogador foi decisivo com defesas importantes durante todo o jogo e, nos acréscimos, levou à loucura mais de 20 mil atleticanos que estavam no Independência e milhões de torcedores que acompanharam pela televisão.

O que achou da classificação do Atlético-MG na Libertadores? Comente

Contratado em junho de 2012, Victor rapidamente assumiu a condição de dono da camisa 1 do Atlético-MG. Kalil lembrou que trazer o jogador foi difícil, mas que o esforço foi recompensado com a vaga na semifinal da Libertadores. "O nosso goleiro não caiu do céu, ele foi trazido para compor um grande elenco. Eu falei com ele que foi difícil de trazê-lo, mas que valeu a pena", afirmou.

Leia mais: Herói, Victor diz que pênalti foi a defesa mais importante da vida

Bastante emocionado, Kalil lembrou que as coisas costumavam dar errado para o Atlético-MG em momentos decisivos, mas que agora o cenário começa a mudar. "Temos que parar de achar que o vento vai só bater no nosso peito, uma hora ele vai bater nas nossas costas. Estamos acostumados a dar tudo errado. O Victor falou que Deus reconheceu tudo que está acontecendo e sendo feito dentro do Atlético-MG. É Libertadores, as porcarias saíram, agora só tem time bom", disse.

O dirigente ainda completou afirmando que o Galo terá uma guerra na sequência da competição, já que apenas os quatro melhores sobreviveram. "Dos 32, sobraram quatro. Agora, nós viemos para a guerra. Se o time jogou bem ou não, eu não sei. Só sei que o time deles é bom, um time que mostrou isso. Nos classificamos lá fora, em Tijuana", declarou.

Kalil aponta o Atlético-MG como favorito ao título, mas considera todos os semifinalistas em condições de ser campeão. "Nós estamos muito satisfeitos. A torcida do Galo está pela primeira vez em semifinal da Libertadores. Agora são quatro, sobrou o que tem de melhor, somos candidatos ao título. Temos que ganhar quatro jogos. Aliás, todos que estão são passíveis de ser campeões. O título está próximo e temos que trabalhar", concluiu.

Após a pausa para a Copa das Confederações, o Galo vai voltar a pensar na Libertadores. O adversário do Atlético-MG na semifinal da principal competição de clubes das Américas será os argentinos do Newell’s Old Boys. Na outra semifinal, os paraguaios do Olímpia enfrentam os colombianos do Santa Fé.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.