Tamanho do texto

Lucho González e Jackson Martínez marcam na vitória por 2 a 0 da equipe, que se mantém fora do alcance do Benfica e comemora o título

Depois de assumir a ponta na última rodada, o Porto visitou o Paços de Ferreira, pela última rodada do Campeonato português, para confirmar o título nacional. O Benfica, por sua vez, ainda sonhava com a conquista, mas seu rival mostrou eficiência. Longe de seus domínios, os Dragões não se importaram com o estádio acanhado e venceram por 2 a 0, com gols de Lucho González e Martínez.

Jackson Martinez comemora gol do Porto
Paulo Duarte/AP
Jackson Martinez comemora gol do Porto

Para confirmar o título do Campeonato Português, o líder Porto precisava de uma simples vitória diante do Paços de Ferreira, sensação da competição, fora de casa. No mesmo horário, o Benfica, na segunda colocação, ainda sonhava com o título, mas dependia de um tropeço do rival e ainda fazer a lição de casa.

No acanhado Estádio da Capital do Móvel, a torcida do Porto começou a fazer a festa no início do primeiro tempo, quando James Rodríguez aproveitou o erro da zaga do time da casa, invadiu a área e foi derrubado. O árbitro marcou o pênalti e expulsou o zagueiro Ricardo. Na cobrança, Lucho González bateu firme para fazer o primeiro dos visitantes.

Para deixar o Porto em situação ainda mais confortável, o Benfica foi surpreendido no Estádio da Luz e viu o Moreirense, que brigava para fugir do rebaixamento, abrir o placar o fim da etapa inicial. Aos 43 minutos, Vinicius escapou da marcação dentro da área, recebeu o passe, ficou de frente para o gol e não desperdiçou: 1 a 0 para a equipe visitante.

No início do segundo tempo, os torcedores do Benfica voltaram a ter esperança, já que o time da casa igualou o marcador aos cinco minutos. O meia Gaitán fez o cruzamento para área, o atacante Oscar Cardozo aproveitou o passe e mandou para o fundo das redes. Em Paços de Ferreira, no entanto, o Porto voltou a marcar e praticamente garantiu o título nacional.

Dois minutos mais tarde, aos sete, os Dragões ampliaram a vantagem com Jackson Martínez. Moutinho começou a jogada, limpou a marcação e a bola sobrou para o atacante colombiano, que não desperdiçou e, na pequena área, mandou para o fundo gol. A torcida do porto não se conteve e já começou a soltar o grito de campeão.

Enquanto isso, no Estádio do Dragão, o Benfica ainda animou seu torcedor e conseguiu a virada sobre o Moreirense, que confirmava seu rebaixamento no Campeonato Português. O atacante Lima aproveitou o cruzamento e completou de cabeça para as redes. Nos acréscimos, o mesmo jogador converteu o pênalti e liquidou a partida: 3 a 1.

O resultado, no entanto, não suficiente para evitar o título do rival, que assumiu a ponta na penúltima rodada, depois de vencer o Benfica, por 2 a 1, com um gol nos acréscimos. Era a festa dos Dragões, que voltavam a conquistar Portugal pela terceira vez consecutiva.

*Com Gazeta