Tamanho do texto

Real Madrid balança as redes duas vezes no segundo tempo, mas não consegue terceiro gol e vê time alemão avançar à decisão da Liga dos Campeões

O Borussia Dortmund conseguiu confirmar nesta terça-feira a vantagem que tinha sobre o Real Madrid e voltar à decisão da Liga dos Campeões após 15 anos, mas sofreu até o apito final para assegurar a vaga. Jogando fora de casa, o time alemão levou dois gols nos dez minutos derradeiros e foi bastante pressionado. Os espanhóis precisavam chegar ao terceiro gol para conquistarem a classificação. Não conseguiram. A vitória por 2 a 0 foi insuficiente para reverter a situação.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

No primeiro confronto entre as duas equipes, realizado em Dortmund na última quarta-feira, o Borussia venceu por 4 a 1. Por esse motivo, a vitória desta terça foi insuficiente para fazer o Real Madrid avançar.

O primeiro gol do time comandado por José Mourinho só saiu aos 38 minutos do segundo tempo, quando Benzema aproveitou assistência de Özil e marcou. Cinco minutos depois, o atacante argentino encontrou dentro da pequena área Sergio Ramos, que estufou as redes alemãs. O próprio zagueiro teve uma boa chance de marcar o terceiro gol durante a pressão imposta pela equipe nos acréscimos, mas a bola passou à direita do gol de Weindenfeller.

Após resistir às investidas do oponente no fim, o Borussia Dortmund pôde finalmente comemorar o retorno à final da Liga dos Campeões. A última vez que o time alemão disputou a decisão da competição foi em 1997, quando ficou com o título ao derrotar a Juventus por 3 a 1.

O jogo

Empurrado pela torcida, o Real Madrid começou a partida melhor, pressionando o adversário e jogando com velocidade pelos lados. Aos cinco minutos, Higuaín recebeu boa bola na frente do gol, mas Weidenfeller conseguiu mandar para escanteio. Na sequência, Cristiano Ronaldo chutou em cima do goleiro e Di María perdeu oportunidade ao avançar livre pela direita e mandar para fora.

Nessa altura do jogo, o Real não deixava o adversário atuar, mantendo a bola nos pés e marcando sob pressão. A situação poderia ficar ainda pior quando um dos principais jogadores do Borussia, Götze, sentiu uma lesão e precisou ser substituído por Grosskreutz.

Mas não foi isso o que aconteceu. A partir daí, o Real Madrid não conseguiu manter o mesmo ritmo do começo do jogo. Aos poucos, o Borussia tornava as ações um pouco mais equilibradas. As melhores chances vinham com as decidas de Piszczek pela direita. Se não conseguia levar grande perigo, com Lewandowski isolado na frente, os visitantes pelo menos iam garantindo a classificação até o final da primeira etapa.

Os dois times voltaram com a mesma formação para o segundo tempo. Mas quem teve as melhores oportunidades foi o Borussia, com Lewandowski. Duas vezes, o polonês saiu na frente do gol. Na primeira, livre, mandou por cima da trave. Na segunda, recebeu passe de Reus em contra-ataque e mandou um petardo. A bola explodiu na trave, voltou para o chão e saiu, em lance espetacular.

Na sequência, precisando cada vez mais dos gols, o técnico do Real, José Mourinho, colocou Kaká e Benzema em campo. A dupla entrou, respectivamente, no lugar de Fábio Coentrão e Higuaín. Apesar de ter recuperado a posse de bola, o Real levou um grande susto aos 15 minutos, quando Gundogan recebeu ótimo passe de Reus. Livre, o volante chutou em cima de Diego López, desperdiçando a melhor oportunidade da partida.

Aos 35 minutos, Kaká abriu para Özil na direita. O meia tocou para Benzema, que colocou a bola para a rede e fogo no jogo ao abrir o placar. Alguns minutos depois, após cobrança de escanteio, Sérgio Ramos fez o segundo do Real, e o estádio explodiu. Os anfitriões foram com todas as forças para o ataque, e o juiz deu seis minutos de acréscimo. Ainda assim, o placar do primeiro jogo falou mais alto e o Borussia acabou classificado.

FICHA TÉCNICA - REAL MADRID 2 X 0 BORUSSIA DORTMUND
Local:
Santiago Bernabéu, Madri (Espanha)
Data: 30 de abril de 2013, terça-feira
Horário: 15h45 (de Brasília)
Árbitro: Howard Webb (Inglaterra)
Assistentes: Darren Cann e Michael Mullarkey (ambos da Inglaterra)
Cartões amarelos: Khedira, Sergio Ramos, Fábio Coentrão e Higuaín (Real Madrid); Bender, Gündogan e Weidenfeller (Borussia Dortmund)

Gols
REAL MADRID:
Benzema, aos 35 minutos do segundo tempo, e Sergio Ramos, aos 42 minutos do segundo tempo

REAL MADRID: Diego López; Essien, Sergio Ramos, Varane e Fabio Coentrão (Kaká); Xabi Alonso (Khedira), Modric, Di María, Özil e Cristiano Ronaldo; Higuaín (Benzema)
Técnico: José Mourinho

BORUSSIA DORTMUND: Weidenfeller; Piszczek, Subotic, Hummels e Schmelzer; Bender, Gundogan, Blaszczykowski (Felipe Santana), Götze (Grosskreutz) e Reus; Lewandowski (Kehl)
Técnico: Jurgen Klopp