Tamanho do texto

Ousmane Dramé, do Lecce, não pagou pelo serviço de uma garota de programa, acabou preso e está suspenso pelo seu clube

Ousmane Dramé, jogador do Lecce
Site oficial
Ousmane Dramé, jogador do Lecce

Uma das histórias mais estranhas dentro do futebol aconteceu nesta semana, na Itália. O atacante francês Ousmane Dramé, do Lecce, procurou pelos serviços de uma prostituta e, o que era para ser uma noite de prazer para o atleta, se transformou num caso de polícia.

Confira as fotos: Ex-ginasta romena vira prostituta de luxo na Alemanha

Sem dinheiro para receber o serviço, Dramé propôs à garota de programa um iPhone 5 como forma de pagamento. A moça aceitou o presente, mas no fim do trabalho foi surpreendida com a fuga repentina do jogador. Ousmane fugiu, levou o aparelho celular que havia prometido e também a bolsa da prostituta nigeriana.

O que já era bizarro ficou pior ainda quando uma transexual, amiga da garota de programa, viu tudo e chamou a polícia local, que conseguiu prender o jogador em flagrante pouco tempo depois. Após pagar fiança, Dramé foi liberado.

Em seu site oficial, o Lecce falou sobre a história, confirmou que o atleta foi suspenso e que pode rescindir o seu contrato a qualquer momento, já que o fato prejudicou a imagem do clube. "Se tudo se confirmar, iremos terminar de imediato a nossa relação profissional com Ousmane Dramé", anunciou clube do sul da Itália.

Aos 20 anos de idade, Ousmane Dramé é francês, nasceu em Paris e tem descendência senegalesa. O atacante está há quatro anos na Itália e passou a primeira parte da temporada defendendo as cores do Ascoli. Em janeiro de 2013, se transferiu para o Lecce, onde tem apenas duas partidas disputadas na 2ª divisão do campeonato nacional.