Tamanho do texto

WTorre, construtora responsável pelas obras da Arena Palestra, decretou luto nesta terça-feira e interrompeu as atividades no canteiro de obras até quarta

Ministro Aldo Rebelo lamentou morte de operário em obra da Arena Palestra
Gazeta Press
Ministro Aldo Rebelo lamentou morte de operário em obra da Arena Palestra

O ministro do Esporte, Aldo Rebelo, costuma manifestar publicamente seu carinho pelo Palmeiras. Na noite desta segunda-feira, ele lamentou o falecimento do operário Carlos de Jesus, que sofreu um acidente fatal enquanto trabalhava na construção do estádio do clube.

LEIA: Desabamento no estádio do Palmeiras mata uma pessoa e deixa outra ferida

“Infelizmente, nem sempre as boas notícias acompanham a prática do esporte. Lamentamos a perda de uma vida na construção do estádio do Palmeiras e abraçamos a família do operário que faleceu nesse acidente”, declarou o ministro, torcedor do time alviverde.

A WTorre, construtora responsável pelas obras da Arena Palestra, decretou luto nesta terça-feira e interrompeu as atividades no canteiro de obras até quarta. Além da morte de Carlos de Jesus, o operário Crispiniano dos Santos sofreu ferimentos leves na cabeça e no punho.

E MAIS: Morte na Arena Palestra é a terceira em obras de estádios neste ano

Aldo Rebelo também lamentou a morte de dois torcedores antes do clássico entre Fortaleza e Ceará, disputado no domingo. Para completar, o ministro do Esporte ainda citou as explosões que vitimaram duas pessoas na chegada da Maratona de Boston, na segunda-feira.

“Também abraçamos as famílias dos dois torcedores mortos em Fortaleza e as famílias das pessoas atingidas na chegada da Maratona de Boston. São vidas que se perdem associadas ao esporte, o que é a negação do espírito olímpico”, declarou Aldo Rebelo.

E AINDA: Sem alvará para construção, Arena Palestra ainda sofre ameaça de embargo

O ministro do Esporte se referiu à série de tragédias durante a inauguração de uma exposição sobre os Jogos Olímpicos, realizada em São Paulo. Carlos Arthur Nuzman, presidente do COB (Comitê Olímpico Brasileiro), também lamentou as infelicidades que marcaram o esporte recentemente.

“Eu só tenho a lamentar que essas coisas tenham invadido o mundo do esporte, que tenham trazido tristeza para um ambiente de paz. O esporte deve trazer a juventude para a cidadania e contribuir com a união dos povos. Só tenho a lamentar profundamente”, repetiu Nuzman.


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.