Tamanho do texto

Para se classificar às oitavas de final da Copa Libertadores, além de derrotar o Atlético, o São Paulo depende de tropeço do segundo colocado The Strongest frente ao Arsenal

O São Paulo encerrou na manhã desta terça-feira, com mais um treino secreto no CT da Barra Funda, a preparação para enfrentar o Atlético-MG. Mais de uma hora depois, o técnico Ney Franco seguiu a linha misteriosa e avisou que só revelará a escalação no Morumbi. Segundo ele, qualquer recurso é válido nesta hora.

LEIA: "Atlético deve matar agora, senão morre", diz Dadá sobre jogo contra o São Paulo

"Não sei se esconder o time ganha ou perde jogo. Mas, neste momento, tudo que puder fazer para mobilizar o grupo é interessante. Achei por bem dar uma segurada. Independentemente de quem for a campo, o torcedor vai lá empurrar a equipe. É só mais um detalhe para ver se a gente consegue vencer", justificou.

É certo que ele não terá à disposição três titulares. Por lesão muscular, o meia Maicon. Por suspensão, o meia Jadson (terceiro cartão amarelo) e o atacante Luis Fabiano (punido pela Conmebol por ofender a arbitragem). Por outro lado, voltam o goleiro Rogério Ceni e o zagueiro Rafael Toloi, que se recuperaram respectivamente de dores no pé direito e edema na coxa direita.

E MAIS: Após tricampeonato, São Paulo coleciona vexames na Libertadores. Veja fotos

O máximo que Ney Franco antecipou foi que não mexerá no desenho tático. "Não vamos mudar a característica da equipe, a sua forma de jogar. Temos uma forma de trabalho desde o início da temporada. Nós a mudamos em apenas um jogo, contra o Arsenal (quando atuou com três zagueiros). Não vamos fazer esse tipo de mudança. Vamos manter o 4-2-3-1".

Para se classificar às oitavas de final da Copa Libertadores, além de derrotar o Atlético, o São Paulo depende de tropeço do segundo colocado The Strongest frente ao Arsenal. Os dois jogos serão disputados simultaneamente, às 22h (de Brasília) desta quarta-feira.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.