Tamanho do texto

Satisfeito por ter espantado a série de três partidas sem vitória, o experiente jogador celebrou a fase artilheira após o apito final

Renato Abreu marcou duas vezes para o Flamengo
Fabio Castro/Agif/Gazeta Press
Renato Abreu marcou duas vezes para o Flamengo

Com um gol de pênalti marcado aos 43 minutos do primeiro tempo e outro aproveitando rebote de Diego Cavalieri logo aos dois minutos da etapa complementar, o meio-campista Renato Abreu teve participação ativa na vitória por 3 a 1 no clássico contra o Fluminense , neste domingo, em Volta Redonda. Satisfeito por ter espantado a série de três partidas sem vitória, o experiente jogador celebrou a fase artilheira após o apito final.

Deixe o seu recado e comente a notícia com outros torcedores

“Quando eu saí do Flamengo, em 2007, vinha fazendo muitos gols, então a torcida cobrou muito isso quando voltei, dos chutes de fora da área e tal. Então não posso ser rotulado como artilheiro, mas oportunismo eu tenho. Quando você sai jogando os 90 minutos, tem mais chances de fazer gol, mas não quer dizer que fiz os gols por isso, são consequências. Nas oportunidades que tive, de pênalti e no rebote do goleiro, eu converti, porque é sempre importante estar atento nessas horas”, garantiu Renato Abreu, que marcou após Hernane abrir o placar e ainda viu Rafael Sobis diminuir a vantagem.

Sem vencer desde a terceira rodada da Taça Rio, o Flamengo já não tem mais chances de classificação para as semifinais do segundo turno do Campeonato Carioca, competição em que cumpre tabela no próximo domingo, quando visita o Macaé no estádio Moacyrzão. Antes disso, pela Copa do Brasil, a equipe recebe o Remo no jogo de volta da primeira fase da Copa do Brasil, novamente no estádio Raulino de Oliveira.

E mais: Flamengo vence o clássico e afasta o Fluminense da liderança do Grupo B

Renato Abreu comemora um de seus dois gols
Agência O Dia
Renato Abreu comemora um de seus dois gols

“Quarta-feira que vem tem outra pedreira, o cansaço é inevitável, mas vamos descansar, festejar, mas antes disso parabenizar a equipe pelo que mostrou, pela postura que teve. Fomos muito guerreiros, marcamos, neutralizamos as jogadas do Fluminense. Na verdade a gente não deve nada para os outros grandes, só estamos vivendo uma fase. A torcida nos ajudou contra o Fluminense e quarta-feira vai estar presente novamente”, torce Renato Abreu, depois de considerar o jogo “vibrante” em um dia em que “um olhava na cara do outro”.

“A gente acaba tirando forças de onde não tem. Foi um jogo de superação, de afirmação que nosso time mesmo fora do campeonato tem condição de jogar de igual para igual com qualquer um. A gente tem capacidade”, encerrou o experiente meia que permanece concentrado em Pinheiral até o dia do embate diante do Remo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.