Tamanho do texto

Zagueiro já admitiu que a proposta financeira cruzeirense mexeu com a cabeça, mas o atleta deixa a decisão para cúpula vascaína

O Cruzeiro segue forte na briga para contratar o zagueiro Dedé, mas o negócio com o Vasco ainda não foi fechado. O defensor já admitiu que a proposta financeira cruzeirense mexeu com a cabeça, mas o atleta deixa a decisão para cúpula vascaína. O volante Nilton atuou com Dedé no Vasco e tem se esforçado para que o acerto com o clube mineiro aconteça.

“Eu estou na expectativa. Estou dando umas ligadas, mandando mensagens, porque é um excelente zagueiro, um grande amigo. Se o negócio se concretizar será uma excelente contratação. O pessoal fica me ligando, pedindo para ajudar o Dedé a vir. Eu não sou empresário do cara não, eu não sou pai. Eu falo para a minha esposa, que é amiga da esposa dele, para ajudar também, a gente mete pressão”, declarou.

Apesar de conversar bastante com Dedé, Nilton afirma que ainda não sabe qual será o destino do defensor. “Por enquanto, ele está me deixando no vácuo. Se ele vier, vou acertar com ele depois. Do jeito que estão as conversas estou vendo que pode terminar em final feliz. Houve a especulação de que uma outra equipe queria levar o Dedé. Se tiver o final feliz ficaremos felizes”, disse.

Além do Cruzeiro, o Corinthians seria o outro clube interessado em ter Dedé. O Cruzeiro já fez uma oferta de 4 milhões de euros mais o atacante Anselmo Ramon e o zagueiro uruguaio Victorino, mas a diretoria do clube carioca recusou e pede 5 milhões de euros por 45% dos direitos econômicos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.