Tamanho do texto

Apesar dos problemas apresentados pela equipe reserva, o comandante acredita que o Galo poderia ter saído do Sul de Minas com uma vitória

Serginho tenta jogada na derrota do Atlético-MG
Ramon Lisboa/EM/D.APress
Serginho tenta jogada na derrota do Atlético-MG

O Atlético-MG perdeu neste domingo a sequência de 13 vitórias seguidas que a equipe vinha colecionado na temporada. O Galo saiu na frente da Caldense pelo Mineiro, mas acabou tomando a virada e perdeu por 2 a 1, em Poços de Caldas. O técnico Cuca analisou a partida afirmando que os alvinegros tiveram várias dificuldades no jogo, citando o gramado, a vontade da Caldense e a expulsão de um jogador como fatores para a derrota.

Reservas do Atlético-MG sofrem virada da Caldense e desperdiçam chance de liderar

“Um jogo difícil, complicado pela condição do gramado, pela vontade que a Caldense jogou e por nós termos um jogador expulso ainda no primeiro tempo, em um lance duvidoso se era para expulsão ou não. Com um jogador a menos saímos na frente, jogamos o suficiente para vencer e não vencemos. Pecamos no segundo tempo, em dois lances, uma falha individual e um cruzamento. Um placar injusto pelo o que a equipe jogou”, analisou.

Apesar dos problemas apresentados pela equipe reserva do Atlético-MG, o comandante atleticano acredita que o Galo poderia ter saído do Sul de Minas com uma vitoria. Segundo ele, o Atlético-MG teve chances de definir a partida no momento em que vencia por 1 a 0, mas que agora o importante é saber lidar com o revés.

“O Atlético-MG mesmo com dez jogadores, sem o conjunto, jogou bem e perdeu a chance de matar o jogo quando estava 1 a 0. Depois, quando estava 1 a 1, perdemos gols na frente do gol e acabou vindo a derrota que a gente tem que saber administrar, e se vir adiante também, porque faz parte. Merecíamos melhor sorte”, declarou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.